>> Varejo

MadeiraMadeira investe mais de R$ 100 milhões em 1º Centro Tecnológico de móveis

Por: Redação, ⌚ 28/01/2022 às 13h50 - Atualizado em 28/01/2022 às 13h50

Após virar unicórnio, empresa trará realização de pesquisas e desenvolvimento com foco em maior qualidade, além de colocar cliente no centro do processo de co-criação


Após se tornar unicórnio em 2021 – depois do aporte de US$ 190 milhões liderado por SoftBank e Dynamo – a MadeiraMadeira anuncia a inauguração do 1º Centro Tecnológico (CT) de desenvolvimento móveis do país nesse formato – envolvendo indústria, varejo e consumidor final – em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI). Em linha com sua estratégia de inovação, o lançamento vem somado à criação de mais de 110 lojas físicas em todo o Brasil focadas em sua marca própria, a CabeCasa. Os investimentos para as duas iniciativas já passam de R$100 milhões.


Esse movimento é a continuidade de uma guinada nos negócios da companhia. Agora, além de vender pelo site e pelo aplicativo, disponível no Google Play e na Apple Store, a MadeiraMadeira intensifica com esse investimento sua atuação no ciclo completo da experiência do cliente, desde a produção de móveis com qualidade e durabilidade superiores até entrega mais rápida para todo o país. De acordo com a empresa, um móvel pode demorar até seis meses para ser criado desde o briefing até a comercialização. Com o centro, a proposta é reduzir o tempo para um mês, além de lançar 200 novos produtos mensalmente ao longo de 2022. 


“O Centro de Tecnologia é uma vitória. Unir a força da MadeiraMadeira, unicórnio curitibano que vem crescendo de forma exponencial, para desenvolver produtos, e o senai Paraná, para garantir itens de qualidade e alta tecnologia será extremamente relevante para o estado. Quanto mais a MadeiraMadeira cresce, mais a indústria moveleira irá crescer. O senai tem um papel de grande articulador entre o segmento industrial e empresas de serviços, além de grande balizador de qualidade”, explica Fabrício Luz Lopes, gerente executivo de Tecnologia e Inovação do Sistema Fiep. “O espaço será uma extensão do nosso laboratório, o Instituto de Madeira e Mobiliário, na Região Metropolitana de Curitiba. Nosso instituto cresce com esse movimento, ganha uma nova planta, passa atender a MadeiraMadeira e indústrias locais”, completa.


Com cinco mil metros quadrados, o Centro Tecnológico, localizado em Curitiba, Paraná, conta com estúdio de co-criação, laboratório para testes, área de prototipagem, estúdio de fotografia e vídeo e showroom. A ideia é trabalhar com inovação e tecnologia tanto nos materiais, incluindo opções mais sustentáveis, reduzindo o tempo de montagem, uso de ferramentas e desperdício de embalagens, como nos processos, pesquisas, prototipagem, testes e novos produtos. De acordo com Santiago Antoranz Pons, Vice Presidente de Desenvolvimento de Produtos da MadeiraMadeira e idealizador do espaço, a iniciativa tem como objetivo trazer mais qualidade e segurança para o consumidor brasileiro. 


“Existe uma distância gigante entre o consumidor final e a indústria de móveis, assim como o varejo, que tem pouco conhecimento dos detalhes técnicos e de como traduzir dores do consumidor. Não adianta continuar no modelo tradicional de colocar o produto no mercado sem um retorno claro do sucesso pós-venda. Estamos propondo uma revolução em que reunimos todos os envolvidos no mesmo local e colocamos o cliente no centro do processo, desde o desenvolvimento do móvel até o seu teste e feedback”, explica Santiago. 


Além de aumentar a qualidade, todo esse movimento da MadeiraMadeira segue as tendências do mercado: no total, são mais de 50 pessoas, entre designers, engenheiros e pesquisadores, trabalhando com foco em tecnologia e desenvolvimento de móveis para oferecer produtos não só com maior qualidade, mas que se mantenham acessíveis em termos de preço.


Já as 112 novas lojas físicas da MadeiraMadeira, que têm como foco a venda de sua marca própria, a CabeCasa, estão sendo implementadas desde 2021, sendo três inauguradas ainda em janeiro de 2022. As lojas estão distribuídas nos estados de São Paulo (58), Minas Gerais (10), Rio Grande do Sul (11), Paraná (8), Góias (5), Santa Catarina (5), Espiríto Santo (4), Pernambuco (2), Rio de Janeiro (2), Bahia (1), Rio Grande do Norte (1), além do Distrito Federal (5).


“A expansão da nossa marca própria com a chegada offline a 12 estados vai ao encontro da estratégia para criação do Centro Tecnológico. Será possível levar ainda mais qualidade, segurança, garantia, além de design diferenciado a um preço acessível para o consumidor. Com lojas próprias e um CT altamente estratégico, seremos capazes de trazer ao mercado um padrão elevado de qualidade de móveis que ainda não existe no Brasil”, explica Daniel Scandian, CEO e cofundador da MadeiraMadeira. 

>> Panorama