>> Varejo

Farmácias FTB automatizam parametrização fiscal com apoio de solução

Por: Redação, ⌚ 05/02/2021 às 09h58 - Atualizado em 05/02/2021 às 09h59

A rede de farmácias contratou tecnologia para que a tributação de seus produtos fosse realizada automaticamente, de forma mais segura e assertiva


A FTB conta atualmente com um sistema de gestão integrada da Procfit, que tem integração com as regras fiscais disponibilizadas pela Systax. Foi dessa forma que o contato entre as empresas começaram.


A solução da Systax aprimora o processo de parametrização fiscal dos produtos de acordo com suas singularidades e de forma totalmente automatizada. Isso faz com que o time fiscal da rede farmacêutica não precise destinar muitos esforços ou tempo para realizar operações tributárias. Sem a solução, o cenário era desafiador, tendo em vista que cada item precisa ser tributado de acordo com suas particularidades.


“Se nossos colaboradores tivessem de ir atrás da legislação para que nossa tributação fosse sinalizada corretamente, perderíamos muito tempo. Hoje, não demoramos nem sete dias para termos a parametrização, considerando diversos estados do Brasil. Cadastramos um produto e já temos o cenário previsto para compra e venda”, comenta Vinicius Vitorio, responsável pela área contábil da rede FTB que aponta que a agilidade proporcionada pela Systax é o grande trunfo conquistado por meio do software, bem como a redução de custos.


Ao receber a parametrização, estadual ou federal, pronta, a rede FTB dispara os dados para todas as lojas, de forma muito ágil e com baixo custo. “Se cadastrarmos um item hoje e sair uma alteração que passa a valer daqui dois meses, por exemplo, podendo ser de alíquota ou qualquer outra, já recebemos essa informação com antecedência. Aprovamos em nosso ERP e o sistema só faz valer na data em questão. Conseguimos essa rapidez graças à Systax e ao sistema da Procfit”, pontua Vitorio.


O cenário atual apresenta um melhor desempenho nas operações interestaduais por meio das integrações via webservice e com a possibilidade de trabalhar produto a produto, classificando-os separadamente sem perder tempo. Vinicius também ressalta que caso a rede farmacêutica tivesse de criar um time exclusivamente para acompanhar a legislação, o investimento seria muito alto e, ainda assim, poderia tomar muito tempo dos profissionais envolvidos.


Jerson Prochnow, CEO da Systax, finaliza pontuando que farmácias em si sofrem com as modificações constantes da legislação. “São inúmeros fatores que devem ser levados em consideração ao tributar produtos farmacêuticos. No varejo em geral essa tarefa já é altamente complexa, mas, quando pensamos apenas em farmácias, o cenário pode ser caótico sem nenhum tipo de ajuda. A marca dos produtos e princípios ativos, por exemplo, já são fatores que fazem com que a tributação mude por completo”, diz.

>> Panorama