>> Varejo

95% das compras online no Dia dos Namorados foram feitas através de smartphones

Por: Redação, ⌚ 01/07/2022 às 10h59 - Atualizado em 01/07/2022 às 11h00

Segundo análise, mês de junho confirmou tendências de vendas e do consumo online


A Criteo analisou o comportamento do público em junho de 2022 e descobriu que 95% das compras online registradas no fim de semana do Dia dos Namorados foram feitas por meio de smartphones. As vendas online gerais no período sazonal cresceram 10% em junho, com aumento específico de 6% nos cliques para sites de comércio eletrônico.


Dados adicionais de vendas de categorias de produtos, comparando junho com o mesmo período do ano anterior, mostraram um grande aumento na venda de artigos para casa e jardim, com eletrodomésticos em segundo lugar e celulares e smartphones em terceiro lugar. Além da tecnologia, que sempre registra altas taxas, os dois primeiros segmentos revelam que o bem-estar em casa ainda é uma preocupação dos consumidores mesmo além da pandemia.


Para Tiago Cardoso, diretor geral para a América Latina da Criteo, o Dia dos Namorados é um ótimo parâmetro para testar tendências de consumo em geral. “Analisando o primeiro semestre de 2022, notamos que os números registrados neste período enfatizam a tendência de recuperação do varejo, principalmente no mercado digital. Olhar para essas tendências vai ajudar a nortear o planejamento das próximas grandes datas comemorativas do e-commerce pelos grandes varejistas”, disse.


Tendências de 2022


Com mais de dois anos desde o início da pandemia, dados da Criteo reforçam que o comércio está em período de crescimento. Em abril, a empresa analisou dados de vendas de cosméticos que apontavam um aumento nas vendas no início do mês, registrando 25% a mais do que no final de março. Os dados mostram que, poucos dias antes do Carnaval de abril, houve um aumento de 19% nas vendas.


Com a retomada das rotas turísticas que estavam em standby durante a pandemia, as reservas de viagens, por sua vez, começaram a aumentar no final de março de 2022 (crescimento de 18%), atingindo um pico cerca de uma semana antes do Carnaval, pouco antes da Páscoa.


“Após dois anos atípicos no mercado de comércio, 2022 está servindo para fortalecer as tendências observadas no período. Agora, com a normalização do setor de varejo, o ideal é manter o que funcionou e se preparar para as novas tendências de mercado para o restante do ano”, destaca Tiago Cardoso.

>> Panorama