>> Serviços

Startup utiliza IA para melhorar diagnóstico e tratamento do coronavírus

Por: Redação, ⌚ 12/01/2021 às 17h23 - Atualizado em 12/01/2021 às 17h23

O robô “Vics” oferece aos médicos e pacientes, por meio dos exames de raio-x, exatamente o que o novo coronavírus exige: acesso à exames que qualificam o diagnóstico e o tratamento, a possibilidade de analisar e emitir laudos à distância, e claro, mais agilidade


Conforme a ONU, a utilização dos raios-x e outras ondas físicas como o ultrassom pode resolver 70% a 80% dos problemas globais de diagnóstico de diversas patologias. 


O aparelho tem baixo custo de aquisição e manutenção, por isso, pode ser facilmente encontrado em unidades de saúde, desde pequenas à grandes cidades. 


Desde a sua origem, a startup Rdicom sabe bem a importância dessas informações e foi pensando na eficácia do uso do raio-x que a startup decidiu unir o útil e o acessível para entrar na luta contra o novo coronavírus.


Foi assim que eles criaram o robô Vics: uma tecnologia treinada com mais de 100 mil exames, entre eles mais de 1.000 exames de pacientes que testaram positivo para o novo coronavírus, e que alcançou 97% de precisão no diagnóstico das lesões causadas pelo vírus.


“O diagnóstico por raio-x não é teste de covid. Ele dá subsídio para o médico definir, a partir das lesões identificadas, qual tratamento proporcionar ao paciente, se é necessário encaminhar para outros exames, respirador e assim em diante”, explica Robson Fagundes, CEO da Rdicom.

>> Panorama