>> Serviços

Grupo Interbrok conclui projeto de transformação digital em seu núcleo saúde

Por: Redação, ⌚ 05/03/2021 às 16h57 - Atualizado em 12/03/2021 às 18h31

Novo sistema possibilita que empresas clientes consultem o banco de dados através de um front end com login e senha específico. A ideia é permitir que acompanhem a utilização do seguro saúde e saibam quão próximos estão do teto estabelecido em contrato


O Grupo Interbrok acaba de concluir o projeto de transformação digital de seu núcleo de saúde. O novo sistema deve beneficiar, direta e indiretamente, cerca de 300 mil vidas. “Saímos do mundo dos Flintstones para a era dos Jetsons. Nos sentimos poderosos, com o pé no futuro”, diverte-se Angeles de Magalhães, presidente do Grupo Interbrok, comparando a transformação pela qual passou a área.


O projeto ao qual ela se refere automatizou totalmente tarefas operacionais. “As empresas contratam seguro saúde para seus funcionários, mas se não for feita uma gestão rigorosa do contrato, em cinco anos o valor dessa despesa dobrará prejudicando os programas de benefícios. O novo sistema trouxe uma agilidade incrível que ajudará nossos clientes a manter, ao longo do tempo, uma boa economia e os mesmos benefícios”, revela a presidente.


Transformação digital


Quando o núcleo de saúde do Grupo Interbrok percebeu a necessidade de automatizar os processos, passou a buscar um fornecedor de soluções de TI tailor made. “Recebemos a indicação da 3CON através da Tokio Marine, que falou muito bem da empresa. Assim, começamos a conversar com seus consultores e solicitamos um projeto que nos ajudasse na transformação digital do nosso núcleo de saúde”, relembrou Angeles.


A 3CON desenvolveu um projeto de Extração, Transformação e Carga (ou ETL, na sigla em inglês) com forte processo de integração. Dessa forma, passou a extrair as informações das planilhas e documentos enviados pelas operadoras de saúde e jogar tudo em um banco de dados relacional. “A 3CON construiu também um dashboard (painel) por meio do qual realizamos as pesquisas nesta nova base de dados, trazendo as informações que nos interessam, com maior ou menor granularidade. Por exemplo, se eu quiser saber quantas mulheres acima de 40 anos fizeram mamografia naquele ano em determinada empresa, o sistema me permite isso”, comemorou.


O novo sistema possibilita também que as empresas clientes da Interbrok consultem esse banco de dados através de um front end com login e senha específico para eles. A ideia é permitir que acompanhem a utilização do seguro saúde e saibam quão próximos estão do teto estabelecido em contrato. “O cliente entra em nosso portal e acessa as informações de acordo com suas permissões, sempre respeitando a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)”, enfatizou.


Retorno do investimento e futuro


Para a presidente do Grupo Interbrok, a transformação digital deve ser um objetivo de todas as empresas, pois muda o patamar de eficiência e se trata de um investimento que se paga rapidamente — quando bem mapeado. “Entregávamos algo bom, mas por trás era um processo arcaico. Agora, fazemos em minutos o que levava horas. Ainda não temos um cálculo exato de ROI (Return of Investments), mas podemos afirmar com certeza que ganhamos em agilidade, produtividade e modernidade. Minha equipe perdia um tempo enorme em atividades operacionais, mas agora usa o tempo com o que realmente importa”, comenta Angeles de Magalhães.


Com clientes em todo o Brasil e sem tempo a perder, a adaptação do time da Interbrok ao novo sistema não poderia ser um impeditivo. Para que o impacto fosse o menor possível na operação, a 3CON optou por dividir o projeto em módulos e implantá-los paulatinamente. Graças a isso, a curva de aprendizado e o entrosamento da equipe com o novo programa aconteceu de maneira natural e gradativa.

>> Panorama