>> Serviços

Azul Linhas Aéreas implementa ferramenta para expandir suas fronteiras

Por: Redação, ⌚ 09/12/2021 às 16h18 - Atualizado em 09/12/2021 às 16h19

Companhia aérea reduziu gastos em 35% com links de internet adotando solução e tornou as operações mais eficientes no Brasil e no mundo


Essencial para as operações aéreas, as redes de internet precisam estar em pleno funcionamento para evitar atrasos em voos e demais problemas operacionais. Dessa forma, a Azul Linhas Aéreas, investiu na solução SD-WAN da Citrix para garantir o pleno funcionamento das suas redes de internet em toda a sua operação nos aeroportos nacionais e internacionais.


A companhia possui uma média de 860 voos diários e 130 destinos no Brasil e no exterior, a empresa conta com uma frota operacional de 134 aeronaves e mais de 12 mil tripulantes, sendo responsável por 30% do total de decolagens do país.


Pontualidade


Com a pontualidade como marca registrada, a Azul precisaria – para atender plenamente a crescente demanda da companhia em expansão – contar com dois links de comunicação em todos os aeroportos nos quais a empresa opera, o que era inviável do ponto de vista estrutural. Por isso, foi escolhida a solução de SD-WAN da Citrix para aumentar a disponibilidade e a experiência dos usuários.


Antes da solução SD-WAN a empresa utilizava links MPLS de grandes operadoras do mercado realizando contingência entra as duas, porém essa infraestrutura permite somente dois links de comunicação e, além disso, a empresa sofria com a falta de infraestrutura de rede adequada nos aeroportos do interior do país. Com a adoção do SD-WAN a empresa substituiu os links MPLS por links dedicados com menor custo e mais eficiência, permitindo uma segunda ou terceira abordagem com a internet, seja por meio de uma rede 4G ou por meio de uma internet local.


Disponibilidade


“Hoje temos um nível de disponibilidade de quase 100%, além de uma redução de 35% em custos com links de internet. Isso é muito significativo quando levamos em conta que operamos em muitos aeroportos do interior do País, que carecem de infraestrutura especializada. Hoje garantimos essa rede de backup em 100% dos aeroportos nos quais estamos em operação. Nossa tripulação não sente o desconforto da contingência porque o SD-WAN está sempre funcionando com a melhor opção de rede disponível”, declarou Robson Braga, gerente geral de TI da Azul Linhas Aéreas Brasileiras.


A TDec foi a responsável pela concepção e desenho do projeto, desde o desenvolvimento técnico até o rollout da solução em 98 aeroportos em território brasileiro. A Solução SD-WAN foi implementada em outubro de 2019 e devido aos resultados satisfatórios, a TDec está desenvolvendo junto com a Azul o plano de expansão da solução para os datacenters dos principais fornecedores nas grandes conexões internacionais. A convergência entre os parceiros está prevista para 2022 na Europa, América do Norte e do Sul.


Confiança e disponibilidade


Segundo Robson, outro grande ganho da empresa a partir da adoção da solução de rede foi a descentralização da operação. Antes havia apenas um ponto de saída de internet para comunicação com o datacenter da companhia, esse ponto de saída fazia acesso aos bancos de dados e aos serviços internos e de parceiros. Quando havia qualquer degradação nesse ponto de saída, a operação era afetada em todos os aeroportos do país. “Com a adoção do SD-WAN e a saída pela internet local não temos mais esse ponto de falha. Se houver uma degradação no link do datacenter, não irá impactar a operação em outras cidades.”, explica Robson Braga.


Ainda segundo Robson, a ferramenta da Citrix facilitou a expansão da companhia aérea ao proporcionar mais velocidade de implementação na abertura de um aeroporto. O gerente conta que o processo anterior demorava de 90 a 120 dias entre estudos de viabilidade técnica e processo de contrato com a operadora. Atualmente basta ligar o dispositivo da estrutura da Azul no aeroporto e a operação já está pronta para funcionar em convergência com a rede da companhia.


O SD-WAN da Citrix foi escolhido após uma prova de conceito (PoC) em concorrência com outros grandes players do mercado e foi o que apresentou o melhor desempenho em todos os pontos exigidos pela Azul: robustez da plataforma, simplicidade na instalação, gerenciamento de alto nível e um roadmap consistente.


“Empresas modernas como a Azul precisam de uma rede que possa acompanhar o ritmo do mundo digital, oferecendo a melhor experiência nos aplicativos centrais à inovação e ao crescimento”, declarou Luis Banhara, diretor-geral da Citrix Brasil.

>> Panorama