>> Saúde

Accenture cria jogo de VR usando SAP Leonardo

Empresa desenvolveu aplicativo que visa oferecer novas opções de tratamento a amputados para enfrentarem desafios da dor no membro fantasma

Por: Redação, ⌚ 02/10/2018 às 17h51 - Atualizado em 02/10/2018 às 17h51

A Accenture desenvolveu um aplicativo baseado na plataforma de nuvem SAP usando tecnologias SAP Leonardo® e realidade virtual para ajudar amputados a enfrentarem os desafios da dor no membro fantasma.

 

O Accenture Liquid Studio para SAP Leonardo no Brasil usou uma braçadeira que usa os recursos SAP Leonardo e um painel de realidade virtual para criar uma plataforma de gamification que incentiva os pacientes a usarem próteses adequadas e torna os exercícios monótonos de fisioterapia muito mais atraentes. O painel também ajuda os fisioterapeutas a realizarem diagnósticos mais precisos para o tratamento da dor do membro fantasma e cria planos de fisioterapia personalizados, com detecção, medição e análise avançadas dos sinais elétricos nos músculos do paciente.

 

Os testes com a braçadeira conectada são realizados junto à equipe de fisioterapia do Hospital das Clínicas, em São Paulo. Resultados iniciais indicam que pacientes que usam o novo dispositivo relataram aumento da autoestima e melhora no quadro geral, quando comparado com casos onde só é feita terapia. Os fisioterapeutas destacam uma calibragem mais precisa das próteses e notam maior progresso no tratamento dos pacientes.

 

“A dor do membro fantasma é uma condição crônica e de grande impacto físico e emocional na maioria dos pacientes amputados”, explica Candida Luzo, chefe da área de Terapia Ocupacional no Hospital das Clínicas. “A Accenture desenvolveu uma opção viável e de baixo custo para auxiliar a reabilitação de pacientes amputados. A nova aplicação será uma ferramenta muito valiosa para nossos programas de fisioterapia e terapia ocupacional”.

 

“Nossa aplicação usa tecnologias inovadoras, como Internet das Coisas, analytics e realidade virtual para criar em pouco tempo uma aplicação fácil de usar e de baixo custo. Ela captura dados em tempo real para melhores medições e planos de terapia personalizados que podem melhorar o progresso físico e diminuir a dor do membro fantasma em pacientes amputados”, explica Daniel Gonzalez, gerente e líder da prática de Gamificação da Accenture na América Latina. “A aplicação foi desenvolvida a partir de dados coletados junto a profissionais da saúde e pacientes e acelera a transformação da área por meio de uma abordagem diferenciada dos desafios”.

 

A aplicação será doada a hospitais e disponibilizada em diferentes plataformas.

 

>> Panorama