>> Mercado

Relatório da Nutanix ilustra necessidade de solução de nuvem híbrida

Por: Redação, ⌚ 01/10/2020 às 12h54 - Atualizado em 01/10/2020 às 12h55

Relatório revela que empresas precisam da flexibilidade oferecida no uso de multicloud, mas a falta de operações consistentes as impede


A Nutanix anuncia conclusões de um novo relatório analisando os principais desafios e oportunidades com a adoção da nuvem híbrida. Enquanto a maioria vê a nuvem híbrida como o modelo de TI ideal, o levantamento mostrou que muitos lutam para adotá-la – com 70% das organizações acreditando que sua transformação está demorando mais do que o esperado. No entanto, o objetivo é claro: quase todos os entrevistados (95%) acham que sua organização se beneficiaria de uma implementação híbrida ideal, fornecendo construções e operações de TI consistentes em várias nuvens, eliminando muitos dos desafios que enfrentam atualmente, desde silos de operações até carência de pessoal.


Enquanto as empresas em todos os lugares lutam para se adaptar a uma nova realidade, um ponto está se tornando ainda mais claro: a flexibilidade é a chave para o sucesso nos negócios. Se as empresas precisam aprimorar a nuvem pública para fornecer desktops remotos rapidamente, consolidar sites de recuperação de desastre, mover cargas de trabalho para uma nuvem privada para evitar preocupações com a capacidade da nuvem pública ou lidar com o aumento de demanda, a atual situação global enfatizou a necessidade para uma infraestrutura de TI adaptável para muitas empresas. Porém, flexibilidade não significa usar mais nuvens públicas e privadas – significa ter experiência consistente, ferramentas e práticas operacionais em várias nuvens para simplificar drasticamente a capacidade de mover aplicações e dados para o ambiente em nuvem mais apropriado.


“Hoje, as organizações modernas precisam liderar com flexibilidade, e um aspecto crítico disso é a descentralização de recursos para torná-los disponíveis mais prontamente”, diz Wendy M. Pfeiffer, CIO da Nutanix. “Ao usar várias nuvens, públicas, privadas ou periféricas, as empresas podem simplesmente levar sua infraestrutura de TI onde ela é mais necessária. Porém, como vimos na pesquisa, essa flexibilidade só é possível com construções, operações e ferramentas consistentes em várias nuvens, tornando ideal um ambiente de nuvem híbrida.”


O relatório, encomendado pela Nutanix e desenvolvido pela empresa de pesquisa de mercado independente Vanson Bourne, analisou os principais desafios que as empresas enfrentam atualmente ao gerenciar as infraestruturas de nuvem pública e privada. Foram entrevistados 650 tomadores de decisão de TI de vários setores, tamanhos de negócios e geografias nas Américas; Europa, Oriente Médio, África (EMEA); e regiões da Ásia-Pacífico e Japão.


Outras descobertas da pesquisa:


Nuvem pública sozinha nem sempre é a resposta: a nuvem pública revolucionou o setor de TI oferecendo mais agilidade e eficiência operacional. Embora ideal para algumas aplicações e cargas de trabalho, não é para todos, levando empresas a adotar uma infraestrutura híbrida. De acordo com a pesquisa, a maioria dos entrevistados tem preocupações sobre a execução de aplicações críticas na nuvem pública, as mais vitais para os negócios, especificamente em relação à confiabilidade (75%), portabilidade (73%) e custo (72%). Além disso, alguns entrevistados simplesmente não conseguem mover suas aplicações críticas para os negócios, devido à complexidade ou ao custo. Por exemplo, a necessidade de reorganizar ou reformular aplicações (75%) e a complexidade da migração (71%) são as principais preocupações que impedem os respondentes de portabilizar aplicações.


Nuvem híbrida evidencia deficiências do TI – embora muitas empresas lutem para encontrar talentos de TI qualificados, o problema cresce quando se procura profissionais que possam gerenciar uma infraestrutura de nuvem pública e privada, pois atualmente os dois ambientes exigem diferentes conjuntos de habilidades. A maioria das organizações (88%) enfrenta desafios ao garantir que sua equipe de TI possua as habilidades necessárias para gerenciar uma infraestrutura de TI híbrida e mais da metade (53%) vê isso como uma das principais preocupações.


Falta de habilidade gera silos e ineficiência: dadas as diferentes habilidades necessárias para gerenciar infraestruturas de nuvem pública e privada, as empresas geralmente precisam confiar em equipes diferentes que criam silos, algo que quase todos (95%) dos entrevistados encontraram. Mais importante ainda, eles geralmente afetam os resultados, algo mais preocupante quando muitas empresas estão focadas na otimização de recursos. Quase metade dos entrevistados identificou como preocupação a expansão de recursos (49%), um aumento nos custos (45%) e / ou um desperdício de recursos (43%).


Portabilidade é imprescindível, não apenas para aplicações: para a maioria das empresas (88%), o licenciamento de software é um aspecto essencial de uma infraestrutura de TI híbrida, mas muitos enfrentam dificuldades em torno do licenciamento (58%) ou vendor lock-in (quando uma empresa fica presa a um fornecedor) (58%) ao mudar para a nuvem pública. Além disso, quase dois terços (65%) estão dispostos a considerar o licenciamento de assinatura para sua infraestrutura de TI.


Empresas estão buscando flexibilidade. Não é mais uma escolha entre privado e público ou entre diferentes provedores de nuvem pública. As organizações precisam de uma ferramenta consistente em várias nuvens para enfrentar muitos dos desafios e ineficiências operacionais que estão enfrentando atualmente. Um ambiente ideal de nuvem híbrida fornece a consistência necessária para tirar proveito da flexibilidade total de várias nuvens, privadas ou públicas.

>> Panorama