>> Mercado

Pesquisa revela que os latino-americanos estão mais felizes com trabalho híbrido

Por: Redação, ⌚ 26/08/2021 às 18h21 - Atualizado em 26/08/2021 às 18h21

Levantamento revela ainda que apesar dos desafios da pandemia, o México é onde as pessoas se sentem mais felizes depois da China e acima da Colômbia, Brasil, Chile e Argentina na América Latina


A Avaya anunciou os resultados da pesquisa latino-americana “Life and Work Beyond 2020”, uma análise independente que examina as atitudes e sentimentos em relação à vida em casa e no trabalho durante o último ano marcado pela pandemia de Covid-19. Foram entrevistados 17.500 consumidores e trabalhadores em 19 mercados, incluindo cinco países latino-americanos: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia e México.


Uma das perguntas feitas foi se estão mais felizes ou tristes este ano do que em 2019, com 34% dos entrevistados no México afirmando que estão mais infelizes, em comparação com 25% na China e 55% no Reino Unido, com uma média de 42% dos entrevistados em todos os países que relataram estar mais infelizes do que em 2019, ano que antecede a pandemia.


As perguntas a seguir buscaram aprofundar os motivos da felicidade e infelicidade dos entrevistados. Muitas das preocupações decorrentes da pandemia têm a ver com o trabalho. O principal desafio é conseguir o equilíbrio entre vida familiar e trabalho, resposta liderada pela China com 72% dos entrevistados, seguida pelo Brasil com 67%. Na América Latina, o Brasil é seguido pelo Chile (52%), Argentina (47%), México (41%) e Colômbia com 36%.


O estudo revela uma conexão entre felicidade e produtividade. A Colômbia, com 74% de respostas afirmativas, é o primeiro país do mundo onde os entrevistados afirmam que sua produtividade melhora quando estão felizes no trabalho, seguida pelo Brasil (70%), México (69%) e Argentina (65%) na América Latina América, região que ocupa quatro das cinco primeiras posições nesta questão.


O levantamento mostrou também o grande aumento da popularidade do teletrabalho na América Latina no último ano. A grande maioria dos entrevistados na América Latina acreditam que seriam mais felizes com um modelo híbrido, trabalhando parte do tempo em casa e outra parte no escritório. Na verdade, Colômbia (90%), Chile (83%), México (81%), Argentina (79%) e Brasil (78%) estão entre os países do mundo onde mais pessoas pensam que um modelo de trabalho híbrido seria melhor para sua felicidade.


“Em vez de ” voltar ” ao trabalho, os funcionários irão “avançar” para trabalhar com um novo núcleo de trabalho, usando aplicativos de produtividade baseados na Nuvem como parte de um local de trabalho digital cuja as soluções do  Avaya OneCloud maximiza esta nova forma de trabalhar ”, afirma Gaston Tanoira, Líder de Tecnologia da Avaya América Latina


Em resumo, estas são as principais conclusões do estudo global:


● Nossa vida familiar e profissional mudou, porque os acontecimentos mudaram a todos nós.


● Nossos valores mudaram: honestidade, respeito e otimismo são mais importantes do que antes. Queremos que as organizações reflitam nossos valores.


● Aproveitamos a oportunidade de trabalho híbrido, mas estamos preocupados com o impacto potencial da automação e da inteligência artificial (IA).


● Nossa vida de compra digital acelerou, mas ainda queremos experiências físicas quando fazemos compras, viajamos e interagimos com outras pessoas. Queremos que as organizações sejam digitais e humanas ao mesmo tempo.


● Depois de 2020, os geradores de transformações que conduzem mudanças em nossa vida e trabalho são as famílias com filhos em casa; eles têm mais a ganhar com novas maneiras de viver e trabalhar.

>> Panorama