>> Mercado

Pesquisa: 70% dos CXOs consideram a modernização como prioridade para os negócios

Por: Redação, ⌚ 23/02/2021 às 16h25 - Atualizado em 23/02/2021 às 16h37

Estudo destaca os desafios impostos pelos sistemas legados, os benefícios percebidos da modernização e da migração para nuvem e as abordagens mais populares entre os líderes


A Tata Consultancy Services divulgou os resultados de uma pesquisa global que revela que mais de 70% dos CXOs consideram a modernização de ambientes com mainframes ou sistemas legados uma prioridade estratégica de negócios para os próximos três anos.


O estudo, conduzido em colaboração com a AWS, consultou 211 CXOs e tomadores de decisão de nível sênior de empresas que atualmente possuem sistemas legados ou de mainframe. Entre os destaques estão tendências relevantes sobre como as empresas veem o futuro desses ambientes em suas trajetórias de transformação digital, gargalos e desafios nos processos de migração e a preferência por tecnologias baseadas em microsserviços. As principais revelações do relatório são:


• Mais de dois terços dos participantes do estudo estão usando mainframes ou sistemas legados em operações básicas de negócio, e mais de 60% em funções com foco nos clientes;


• Os três principais desafios relacionados aos sistemas legados são integração com novos aplicações (61%), falta de agilidade nos negócios (57%) e riscos de segurança (55%);


• As principais barreiras para a migração dos sistemas legados para a nuvem são preocupações com segurança (44%), interrupção das operações (37%) e confiabilidade (33%);


• Mais agilidade para atender às demandas do mercado (45%) é um objetivo importante das empresas na condução dos processos de modernização dos sistemas legados, seguida por desempenho mais alto das aplicações/mais capacidade de resposta (41%) e maior disponibilidade/melhor recuperação em caso de desastres e níveis mais elevados de conformidade/segurança (38%, cada);


• Reengenharia/redesenvolvimento (33%) é a abordagem preferida para a modernização dos sistemas legados, seguidos por lift-and-shift (20%), retain-and-optimize (19%) e refactor (9%);


• A maioria das empresas que participaram da pesquisa utilizam atualmente (64%) ou planejam utilizar (22%) ferramentas para automatizar parcial ou totalmente o processo de modernização.


“A pesquisa reforça nossa própria experiência com clientes em todos os setores e mercados. Eles têm dados a mais alta prioridade à modernização dos ambientes com mainframes ou sistemas legados em seus programas de transformação digital, especialmente durante a pandemia. As empresas estão buscando parceiros que sejam capazes de ajudar a mitigar riscos de paralisação e garantir resultados de alta qualidade com a agilidade”, afirma Vijayalakshmi Gopal, diretor da TCS MasterCraft.

>> Panorama