>> Mercado

Facebook muda nome da empresa para Meta

Por: Redação, ⌚ 29/10/2021 às 16h50 - Atualizado em 29/10/2021 às 16h59

A rede social segue com o mesmo nome, mas ficará subordinada à nova marca junto com WhatsApp e Instagram. Mudança vem em meio à crise de imagem pública do Facebook


O Facebook anunciou nesta quinta-feira (28) durante um evento sobre realidade virtual, que sua controladora passará a se chamar Meta. O nome substituirá o Facebook Inc. e será usado para se referir à marca responsável pela rede social Facebook e por aplicativos como Instagram e WhatsApp.


O metaverso será um espaço social virtual 3D onde você pode compartilhar experiências imersivas com outras pessoas, mesmo quando você não pode estar presencialmente com elas – e fazer coisas juntos que você não poderia fazer no mundo físico.


“No momento, nossa marca está tão intimamente ligada a um produto que não pode representar tudo o que estamos fazendo hoje, muito menos no futuro. Com o tempo, espero que sejamos vistos como uma empresa de metaverso e quero ancorar nosso trabalho e identidade na direção do que estamos construindo”, comenta Mark Zuckerberg, CEO da companhia.


Segundo Zuckerberg, a nova marca captura para onde a empresa está indo e o futuro onde pretende ajudar a construir. “Escolhemos “Meta” porque pode significar “além” e capta nosso compromisso com a construção de tecnologias sociais que nos levam além do que a conexão digital torna possível hoje”, ressalta CEO.


A nova logomarca anunciada é tratada em um azul degradê – como uma homenagem ao que construímos até aqui. Ela foi projetada para ser experimentada em 3D para que realmente ganhe vida no metaverso – onde você pode se mover por ele e ao redor dele.


“À medida que avançamos além do que é possível hoje, além da restrição das telas, além dos limites da distância e da física, e em direção a um futuro onde todos possam estar presentes uns com os outros, criar novas oportunidades e vivenciar coisas novas. É um futuro que está além de uma única empresa e que será construído por todos nós, finaliza Zuckerberg.


Polêmicas


A mudança ocorre em meio ao vazamento de uma série de documentos internos da empresa, caso que ficou conhecido como “Facebook Papers”.


O material divulgado por ex-funcionários revelou que o Facebook sabia que radicalizava seus usuários e que o Instagram é “tóxico” para adolescentes. Entre outras acusações, também está o uso de algoritmo que facilitava a disseminação de informações falsas.


*Com informações do portal G1


>> Panorama