>> Mercado

Angola Cables reforça parceria com hubs de interconexão

O aumento da capacidade na conexão entre a Angola Cables e a LINX vai permitir um maior volume de tráfego IP

Por: Redação, ⌚ 07/05/2020 às 12h54 - Atualizado em 08/05/2020 às 16h28

A empresa Angola Cables no âmbito da sua parceria com a London Internet Exchange (LINX), acaba de aumentar a capacidade da sua porta de 10GE para 100GE. Desta forma, operadores e redes internacionais designadamente de África e América Latina têm a possibilidade de se ligarem a LINX para suportar o crescimento do tráfego IP intercontinental: Américas Latina – Africa – Europa.

 

O upgrade da capacidade da porta deverá permitir o crescimento sustentado de tráfego com origem na América do Sul e Costa oeste de África em busca de conteúdos na Europa com benefícios para as redes como a redução de latência, eficiência de custos, localização ou aproximação do conteúdo ao consumidor final.

 

“O aumento da capacidade na conexão entre a Angola Cables e a LINX permite um maior volume de tráfego IP através das facilidades de peering (troca de tráfego) com diversas redes em Londres. Os utilizadores terão vantagens acrescidas no desempenho e qualidade de troca de dados”, afirma Director Técnico da Angola Cables, Fernando Azevedo.

Segundo o TeleGeography, a largura de banda na América Latina cresceu 39% no período entre 2014 – 2018. Numa análise simplificada o estudo afirma que o consumo de dados na região praticamente duplica a cada dois anos.

“Vemos esta parceria com a Angola Cables como o acelerador deste processo. Por exemplo, as redes cujo utilizadores finais pretendem se conectar com a indústria de gaming estão a sentir uma grande melhoria, particularmente devido a opção de peering em Londres, o que optimiza o desempenho com qualidade e baixas latências”, comenta Jennifer Holmes, Chief Commercial Officer (CCO) da LINX afirma

>> Panorama