>> Mercado

53% dos distribuidores investem em sistemas para gestão de armazenagem

Por: Redação, ⌚ 07/06/2022 às 17h06 - Atualizado em 07/06/2022 às 17h06

Pesquisa revela que setor deve investir em tecnologia para gestão de custo logístico, armazenagem e check-list nos próximos anos


O Índice de Produtividade Tecnológica (IPT) de Logística, desenvolvido pela TOTVS e em parceria com a HR2 Pesquisas Avançadas, identificou que 53% dos distribuidores entrevistados – que equivalem a 35% dos embarcadores ouvidos – possuem sistemas para gestão de armazenagem, acima da média geral dos embarcadores (46%). Dentre as soluções aplicadas, o maior destaque neste público é o uso de dispositivos móveis na operação (59%), código de barras/RFID/BEACON (43%) e integração com hardware (39%).


Os distribuidores também se sobressaem entre os embarcadores no índice de posse de sistemas para gestão de transporte – 33% enquanto a média geral dos embarcadores ouvidos foi de 28%. Destaque também para o uso de sistemas voltados para otimização e roteirização logística (61%) e integração rastreamento (59%), ferramentas que apoiam o core business dos distribuidores.


A pesquisa também avaliou a adoção de soluções complementares. Seguindo a tendência do dos embarcadores, o maior destaque dos distribuidores está na adoção de BI (51%), seguido por CRM (33%) e BPM (27%). Em relação a soluções em nuvem, observa-se que, em média, 52% possuem soluções já implementadas; enquanto, outros 70% indicaram que pretendem adotar sistemas em cloud nos próximos cinco anos.


“O crescimento da digitalização no setor de distribuição já é uma realidade, o que colabora demais para o aumento de produtividade e crescimento desse segmento. A pesquisa disponibiliza um panorama relevante sobre o nível de internalização de tecnologias entre os players, onde vemos que as soluções adotadas ajudam no cumprimento dos objetivos das empresas, agilizando processos internos e apoiando as tomadas de decisões”, destaca Elói Assis, diretor executivo de produtos de Distribuição da TOTVS.


O Índice também apontou que, para os distribuidores, os principais investimentos a serem feitos nos próximos dois anos serão voltados para gestão de custo logístico (44%), ampliação do uso de sistemas de gestão de armazenagem (42%), adoção de sistema de check-list (38%) e sistema de coleta/entrega de mercadorias (37%).


O Índice de Produtividade Tecnológica (IPT) de Logística é um estudo que avalia o grau de aplicação e aproveitamento tecnológico de prestadores de serviços logísticos e embarcadores. A pesquisa ouviu 740 empresas nacionais e multinacionais, com faturamento igual ou superior a R$ 5 milhões, sendo que 16% correspondem a prestadores de serviços logísticos, representados por operadores logísticos, recintos alfandegados e transportadoras; e 84% correspondem a embarcadores, divididos entre distribuidores, indústrias, varejo e agronegócio.

>> Panorama