>> Indústria

Quase 70% das indústrias investem em tecnologias digitais

Por: Redação, ⌚ 25/05/2022 às 12h35 - Atualizado em 25/05/2022 às 12h35

Pesquisas mostram que, apesar da consciência na necessidade de inovação, mais de 80% das empresas ainda vê espaço para mais investimentos neste sentido. Análises frequentes da infraestrutura de TI é uma das alternativas para competitividade e segurança


Não é novidade para ninguém que, para haver crescimento, em qualquer mercado, é necessário que haja investimento em inovação em alguma fase do projeto. Porém, para 84% das grandes e médias empresas, ainda há a necessidade de inovar. O dado é da pesquisa do CNI, realizada pelo Instituto FSB Pesquisa.


Já existe o movimento na indústria brasileira voltada para isso: a mesma pesquisa mostra que 88% das indústrias inovaram entre 2020 e 2021, apesar de muitas delas terem sofrido prejuízos relacionados à cadeia de suprimentos, vendas e produção. E a necessidade de inovação vem da perda de protagonismo que o Brasil vem apresentando na indústria. A FGV aponta que a manufatura teve sua menor participação no PIB, perfazendo 11,3% no primeiro trimestre de 2021. 


Uma fonte de investimento da inovação na indústria é na automação de processos, com a implementação de RPA. Automatizar tarefas repetitivas, por meio de robôs inteligentes, promove otimização do tempo e esforço de profissionais, que podem passar a focar em atividades mais cognitivas. Se a preocupação é com o valor de investimento, uma pesquisa da McKinsey mostra que, no caso da RPA, o ROI (retorno sobre o investimento) varia de 30% a 200% no primeiro ano do uso de uma ferramenta como essa.


“A mão de obra humana nunca será substituída pelo robô, porque há funções que somente uma pessoa de verdade pode desempenhar. Porém, quando se fala em redução de custos e aumento de produtividade, reduzir as tarefas operacionais é uma necessidade latente”, reflete Milton Felipe Helfenstein, diretor comercial da Envolti.


No setor de energia elétrica, já é possível perceber o aumento do uso de tecnologias como análise de dados, inteligência artificial, aprendizado de máquina, Internet das Coisas e modelos tridimensionais. Uma pesquisa da International Data Corporation (IDC) constatou que o segmento planeja investir mais na IoT (90%), muito além dos investimentos planejados pelo setor de manufatura (80%) e varejo e atacado (75%).


“Custos, complexidades de implantação e segurança são os desafios que o setor enfrenta. Soluções de IoT tem como finalidade aproveitar dados de inteligência coletados pelo monitoramento de rede, gerando resultados de negócios 360 graus”, finaliza Milton.


>> Panorama