>> Governo

Secretaria de Saúde do ES realiza atendimento ininterrupto com tecnologia

Por: Redação, ⌚ 13/09/2021 às 16h11 - Atualizado em 13/09/2021 às 16h11

Ferramenta possibilitou o trabalho à distância de funcionários em funções essenciais, evitando um prejuízo de cerca de um milhão de reais ao mês


A Secretaria de Saúde do Estado do Espírito Santo adotou soluções Citrix para possibilitar o trabalho de funcionários durante a pandemia – a partir de qualquer dispositivo e em qualquer lugar. A adoção da ferramenta garantiu a continuidade do trabalho de seus funcionários necessários à prestação de serviços de saúde e o atendimento médico.


Para entender o fluxo de trabalho, apenas o sistema de regulação de leitos, que gerencia a transferência de pacientes hospitalizados de uma unidade a outra, gera em média 17 mil solicitações por mês. Quando um profissional que trabalha na gestão desse sistema é afastado, acaba prejudicando o atendimento de saúde como um todo.


“São atividades críticas que não podem ser paralisadas, principalmente nesse momento em que a população mais precisa da saúde pública. A solução Citrix de desktops virtualizados possibilita a total continuidade das operações, apesar do afastamento físico”, explica Márcio Merçon de Vargas, gerente de Tecnologia da Informação da Secretaria de Estado da Saúde do Espírito Santo.


A ferramenta da Citrix centraliza todos os recursos que são utilizados na rede interna da secretaria, inclusive os sistemas que não podem ser acessados via web. Dessa forma, funcionários de diversos setores da saúde podem continuar trabalhando sem sair de casa em funções como controle de estoque de hospital, faturamento, direcionamento de acesso a unidades de saúde, encaminhamento de leitos, distribuição de medicamentos, entre outras.


A iniciativa para a adoção de tecnologia Citrix surgiu a partir de um projeto de virtualização de desktops (VDI), iniciado pouco antes da pandemia e criado para dar alternativas de acesso aos funcionários no interior do Estado que precisam trabalhar com uma largura de banda menor e de qualquer dispositivo. O projeto prevê a adoção de 2,5 mil desktops virtualizados distribuídos nos 50 sites do Estado e deve ser continuado no segundo semestre deste ano.


O projeto foi implementado com a consultoria da Mindworks. “A empresa foi exemplar, nos surpreendeu positivamente com a equipe de profissionais organizados e o plano de trabalho com prazos bem definidos e cumpridos à risca”, afirma Vargas.


A segurança é outro ponto importante a ser destacado em função dos dados sensíveis que são manipulados na secretaria. Além disso, Vargas cita a agilidade na implementação das soluções da Citrix para entregar ao trabalhador uma infraestrutura adequada que o permita trabalhar de casa e em qualquer dispositivo.


“Utilizávamos anteriormente uma solução VPN, mas não era adequada. Como gestor da área de tecnologia, a virtualização de desktops me deixa muito mais confiante, mesmo sabendo que os recursos da secretaria estão sendo acessados por um dispositivo desconhecido, pois sei que o ambiente da secretaria não será comprometido”, conclui Vargas.


O gerente de Tecnologia comenta ainda que o projeto pode fomentar uma cultura de flexibilização do trabalho no governo, atendendo as demandas crescentes por um modelo híbrido.

>> Panorama