>> Finanças

Agibank cria nova empresa de tecnologia e big data

Por: Redação, ⌚ 10/12/2020 às 12h02 - Atualizado em 10/12/2020 às 12h03

O negócio nasce com 400 profissionais, receita de R$ 200 milhões e cem vagas de trabalho abertas


O Agibank acaba de anunciar a criação da sua mais nova empresa: a HypeFlame. O negócio, que terá gestão totalmente independente, já nasce com quase 400 profissionais, faturamento anual de R$ 200 milhões e chega para tornar ainda mais relevante o papel da tecnologia no banco, além de prover a estrutura necessária para dar conta de outras frentes de atuação que integram o plano estratégico da instituição para os próximos anos.


Enquanto no mercado financeiro e dos grandes varejistas a tendência tem sido adquirir empresas de tecnologia para fortalecer as capacidades internas, o Agibank entendeu que era hora de utilizar toda a sua expertise no tema para criar um novo negócio.


“Em nossa trajetória, fizemos investimentos relevantes em desenvolvimento de tecnologia escalável e experiências digitais que nos fizeram acreditar que podemos ir além e posicionar a HypeFlame como um player relevante no mercado. A nova empresa chega com total capacidade de atender o conglomerado Agibank nas suas necessidades atuais e futuras, e ainda disponibilizar produtos para outras empresas ao longo do tempo”, comenta Marciano Testa, CEO do Agibank e investidor do novo negócio.


No Agibank, a atuação da HypeFlame será ampla, respondendo por toda a infraestrutura e arquitetura tecnológica, engenharia de dados, agenda de transformação do core bancário, evolução das soluções de canais, conta corrente, meios de pagamentos, operações de crédito, investimentos e, especialmente, big data.


A empresa também busca ampliar a atração de talentos no setor e nas comunidades tech. “Já somos referência em arquitetura multicanal, open API, cibersecurity e data, e com a HypeFlame vamos acelerar ainda mais os investimentos nessas frentes e ganhar em especialidade, tanto para atender o Agibank como colocar nossos produtos no mercado. Com isso, queremos aumentar a atratividade como marca empregadora tech para além da indústria financeira e consideramos a possibilidade de aquisições para acelerar o nosso crescimento”, sinaliza Fernando Castro, que passa a liderar a HypeFlame após mais de três anos como diretor de Tecnologia do Agibank.


Logo na largada, a nova empresa anuncia a abertura de 100 vagas de trabalho para quem quiser ser um flame, como serão chamados os colaboradores. E quem imagina um processo seletivo com etapas tradicionais como entrevistas e testes, a proposta é outra: selecionar pessoas a partir de provas técnicas automatizadas feitas pela Internet e de uma trilha de cursos próprios, que contarão com a mentoria de profissionais que já integram o time.


“Já na seleção queremos atrair profissionais com atitude empreendedora, que se dedicam na busca por novos conhecimentos e são protagonistas da própria carreira. Esse é o espírito dos nossos flames”, reforça Castro.

>> Panorama