>> Destaque - Mercado

Internacionalização e crescimento acelerado são os pilares estratégicos da SoftExpert para 2022

Por: Léia Machado, ⌚ 01/04/2022 às 12h32 - Atualizado em 01/04/2022 às 12h33

Companhia vai ampliar presença em regiões como Austrália, Nova Zelândia, Índia e China e estima faturamento acima de R$ 100 milhões para esse ano


De acordo com o levantamento IDC Predictions Brasil 2022, a demanda por soluções de TI continuará a crescer em todo mundo. Mesmo no Brasil, que vive uma complexidade no cenário macroeconômico, além das eleições presidenciais que trazem inquietudes aos negócios, as previsões indicam que os gastos e investimentos em TIC devem crescer 8,2% neste ano.


O avanço de nuvem somado à retomada do mercado de serviços de TI e à boa perspectiva para o mercado de Software resultam na previsão de crescimento de 8,9% para 2022. Isso porque os novos requisitos de negócio digitais seguem impulsionando os investimentos em tecnologia, fazendo com que as empresas repensem suas prioridades e apostem em soluções que auxiliem na gestão organizacional, com alta conectividade e com aprimoramento de processos de negócio.


É neste cenário que a SoftExpert segue avançando com sua estratégia de crescimento acelerado não só no Brasil, mas em todo o mundo. De acordo com Ricardo Lepper, CEO e Fundador da companhia, o Brasil é um dos países que mais aplica tecnologia nos negócios e a companhia, que está no mercado desde 1995, tem uma grande base instalada de clientes. Para 2022, a SoftExpert planeja ampliar a presença internacional, pautada no crescimento acelerado para conquistar o mercado asiático, cobrindo regiões como Austrália, Nova Zelândia, Índia e China.


“Estamos passando por mudanças internas muito significativas a fim de seguir crescendo os negócios em todo mundo. Nossa atuação sempre foi com um viés global, focado nas melhores práticas internacionais justamente para termos expertise de atender empresas em todo mundo, nos mais variados nichos de atuação e estruturas organizacionais”, aponta o executivo em entrevista à Decision Report.


Lepper passa o bastão da operação brasileira para o diretor de Serviços, Josiani Silveira, para se dedicar à operação internacional. O executivo estará à frente da abertura de novos escritórios e redes de parceiros a fim de se consolidar como uma empresa focada na oferta de soluções para excelência na gestão e conformidade empresarial. Josiani Silveira transitou pelas principais áreas da companhia e dará sequência aos negócios e à jornada de expansão.


“A ideia é ter uma presença global, mas com atendimento local. Por isso mantemos nosso plano de negócio com vendas diretas e por meio de canais. Os parceiros conhecem profundamente a dor do cliente e sabe exatamente como melhor atender, qual solução faz mais sentido para o negócio dele”, diz Lepper e acrescenta que esse modelo já é consolidado dentro da SoftExpert. “Mesmo tendo uma força de vendas direta extremamente relevante, a nossa rede de parceiros tem a especialidade em cada vertical de negócio. Essa expertise é um diferencial competitivo e é isso que traz valor aos nossos clientes”, completa Lepper.


Cloud em ascensão


A SoftExpert tem mensurado expressivas taxas de crescimento, alcançando no ano passado faturamento global acima de R$ 100 milhões, o que representa um crescimento de 30% em relação ao ano anterior. Para 2022, a ideia é avançar no percentual de crescimento, especialmente no mercado internacional com novos negócios vindos dos países asiáticos.


Com a estratégia de impulsionar a transformação digital nas organizações, a SoftExpert fortaleceu o atendimento a demandas de digitalização de processos e operações, eliminação de papel com a circulação e assinatura de documentos 100% digital, além de gestão de times e tarefas com métodos ágeis e colaborativos.


A companhia pretende aprimorar a arquitetura das soluções SoftExpert para atender demandas corporativas a fim de simplificar a experiência de uso do software. Para isso, a computação em nuvem se tornou padrão dentro da companhia e hoje é a principal modalidade de entrega, no modelo as a service. “Mantivemos o modelo tradicional de licenciamento para setores que não aderiram a nuvem por completo, mas hoje, 80% dos nossos negócios são em cloud (ou já nascem nesse modelo)”, completa Lepper.


Uma vez que os setores da economia enfrentam diferentes requisitos regulamentares e necessidades particulares, a SoftExpert vem robotizando estas inteligências de cada negócio para entregar uma única solução personalizável e reutilizável para demandas específicas. Repetindo a fórmula de 2021, os investimentos em tendências de mercado como ESG (Environmental, Social and Corporate Governance) e ESM (Enterprise Service Management) fazem parte dos planos da companhia para 2022. 


“Além disto, estamos empenhados na especialização da nossa plataforma de desenvolvimento de aplicações No-Code para que as organizações em geral possam digitalizar e robotizar de ponta a ponta suas operações e processos sem a necessidade de manter controles paralelos ou manuais”, conclui Lepper.

>> Destaques