>> Destaque - Finanças

B3 implementa primeira operação baseada no modelo de CDO 4.0 do Brasil

Por: Redação, ⌚ 15/01/2021 às 12h42 - Atualizado em 15/01/2021 às 14h56

Empresa é a primeira companhia a implementar o modelo que tem como característica a monetização dos dados em uma abordagem product-centric


A B3 com o apoio do Gartner, é a primeira empresa no País a ter uma operação baseada no modelo de CDO 4.0 (Chief Data Officer). Com a iniciativa, a empresa reforça a grande transformação digital de seu negócio com a construção de sua plataforma de serviços de dados e a oferta de informações exclusivas aos clientes.


A implementação do modelo de CDO 4.0 permitiu à B3 encontrar novas possibilidades para a utilização dos registros digitais como um fator estratégico interno e, ainda, como um produto atraente para os consumidores. Como resultado, vem registrando seguidas altas nos números relacionados à área de tecnologia, alcançando um aumento de mais de 50% no desempenho financeiro do terceiro trimestre de 2020 quando comparado com o mesmo período de 2019.


Ricardo Raposo, Diretor de Dados da B3 foi quem liderou o projeto que tem como foco impulsionar a geração de receita a partir dos dados. “Era preciso avançar em nossa jornada, ampliando os serviços e a possibilidade de geração de negócios”, destaca o executivo.


O Gartner, Inc. apoiou essa transformação e todo o processo de planejamento de suas ações para monetizar dados e para definir o modelo de atuação nos novos tempos digitais.


“Trabalhamos durante um ano para ajudar a B3 na construção da primeira operação baseada no modelo de CDO 4.0 do Brasil. Nosso propósito foi apresentar o horizonte do mercado, mostrando opções e caminhos que fizessem sentido para os planos da B3. Nesse contexto, avançamos para a adoção do que chamamos de CDO 4.0, com uma proposta product-centric”, comemora Cleber Cassim, diretor de desenvolvimento de negócios do Gartner.


Modelo de CDO 4.0


O modelo é focado em produtos e na gestão de lucros e perdas, em vez de apenas ser responsável pela condução de projetos e programas de Data & Analytics que deem suporte aos negócios gerados pelas outras áreas. Neste modelo, o executivo de dados deve liderar suas empresas, também, no processo de alinhamento de financiamento, desenvolvimento e gerenciamento de produtos com caráter duradouro, que otimizem a geração de receitas e a sustentabilidade da operação.


O objetivo é classificar e utilizar informações como um fator real de competitividade para apoiar na definição de planos estratégicos de longo prazo. Sobretudo neste ambiente atual, no qual as decisões precisam ser assertivas e baseadas em fatos, a ativação dos CDO 4.0 se mostra oportuna e altamente recomendável.


“Acreditamos que nos próximos anos, a maioria das grandes organizações globais precisarão adotar este modelo, e a B3 sai à frente do mercado na jornada de preparação para o futuro”, diz Mario Faria, vice-presidente e diretor de programa do Gartner.


Raposo ressalta que aforam avaliados diferentes cenários e opções para a tomada de decisões assertivas e alinhadas às expectativas e demandas dos potenciais clientes. “A implementação de uma cultura centrada em produtos exige que tenhamos os clientes no centro de nossa atenção e uma contínua busca pela inovação, o que demanda um novo olhar e novas competências internas”, diz.

>> Destaques