>> Destaque - Finanças

5 novidades do Pix para 2022

Por: Bruno Silva e Léia Machado, ⌚ 11/02/2022 às 15h10 - Atualizado em 11/02/2022 às 15h10

O destaque vai para as transações off-line e o envio de valores para fora do país, além de débito automático. Na visão do Tribanco, momento é de inovação para o setor financeiro, tanto na oferta de novos serviços para o cliente, quanto no avanço tecnológico


O Pix foi lançado oficialmente no dia 5 de outubro de 2020, com a proposta de mudar a forma em que os brasileiros realizam transferências bancárias, trazendo mais agilidade e praticidade aos usuários. Em pouco mais de um ano em funcionamento, a ferramenta já possui mais de 115 milhões de usuários e 1,2 bilhão de transações – número que supera as operações com boletos, TEDs, DOCs e cheques, juntas.


Mais da metade das empresas, principalmente no varejo, já adotaram o sistema que está cada vez mais inserido no cotidiano da população. No segundo ano de vida, o Pix apresentará novidades com objetivo de facilitar ainda mais a vida dos usuários e trazer muitos outros benefícios para o comércio: 


• Pix Garantido: irá permitir o parcelamento dos pagamentos (como um cartão de crédito), bem como agendar pagamentos, por meio do Pix;


• Pix Aproximação: o mesmo recurso que existe hoje para o QR Code ao aproximar o celular da máquina de cartão, será utilizado também para o pagamento via Pix;


• Pix Débito Automático: contas de consumo, como água, luz e telefone, poderão ser programadas para pagamento automático com Pix;


• Pix Offline: o Bacen informou que existem três tipos de tecnologias sendo testadas, uma delas o QR Code offline, onde somente uma “pessoa” necessita estar conectada a uma rede. O processo ainda segue em avaliação;


• Pix Internacional: O Bacen já conversa com países como Inglaterra e Itália para permitir transferências internacionais instantâneas a partir da ferramenta.


Para aprofundar melhor essas novidades previstas para 2022 e os desafios e benefícios que a nova era do Pix pode trazer para empresas e usuários, a Decision Report conversou com Thiago Garcia, Superintendente de produtos e Marketing do Tribanco. Veja a entrevista completa na íntegra:


Decision Report: Qual das 5 novidades você destacaria como a que terá mais aderência para o brasileiro?


Tiago Garcia: Vale destacar o PIX Saque e o PIX Troco, cujo principal objetivo é de disponibilizar ao usuário a comodidade de utilizar a ampla rede varejista brasileira para realizar saques em dinheiro. Tem um importante aspecto social já que nos municípios com carência de estrutura bancária oferece mais uma alternativa para realização desses saques.


Decision Report: O Pix como um todo já nasceu revolucionando o portfólio de produtos e serviços financeiros. Onde está o desafio?


Tiago Garcia: Atualmente, o mercado financeiro passa por várias transformações forçando a digitalização de processos e até mesmo facilitando a inclusão de pessoas no segmento bancário. Um exemplo disso é o Pix que iniciou em 2020 tendo adesão de um grande público e passa por constantes atualizações.


Para suportar a rápida transformação digital, as instituições financeiras têm investido bastante em soluções tecnológicas onde o foco é melhorar o processo de desenvolvimento bem como a performance das aplicações.


Decision Report: São novidades que impactam, inclusive, o preparo das infraestruturas tecnológicas certo?


Tiago Garcia: A atualização na infraestrutura tecnológica é ampla e vai desde soluções de hyper convergência, trabalhando conjuntamente com cloud pública até a camada de micro serviços com API´s gateway, que possibilitam um modelo de integração escalável sob demanda (sazonalidade) e de forma simples. 


Investindo nessas tecnologias, as instituições financeiras conseguem acompanhar a transformação digital acelerada garantindo que a necessidade dos clientes seja atendida de forma rápida, resiliente e escalável.


Decision Report: A computação em nuvem tem papel fundamental para auxiliar a sustentação tecnológica dessas operações?


Tiago Garcia: Sem dúvidas, o futuro das instituições financeiras daqui para frente é de pagamentos instantâneo, aberto e disponível em todos os lugares. Essas tendências fazem com que alavanque o setor de desenvolvimento com modelos de negócios mais recentes e apoiado por infraestrutura técnica cada vez mais suportada por maior conectividade, capacidade de resposta, confiabilidade e segurança. 


A cloud hibrida (ou Multicloud) é fundamental neste momento de transformação do mercado financeiro, já que é necessário que as aplicações consigam atender a um grande volume de utilização, que podem ter picos específicos de milhares de acessos simultâneos. Esta é a grande magia da computação em nuvem.


Decision Report: Entrando na área de Segurança da Informação, um mercado cada vez mais aquecido e movimentado por conta dos últimos acontecimentos. Quais são os maiores desafios para esse ano?


Tiago Garcia: Olhando pelo ponto de vista mais amplo de segurança ao usuário, o desafio das instituições financeiras e fintechs será o de garantir a autenticidade e veracidade do usuário que realiza as transações dentro do escopo de serviços oferecidos pelo Pix.


Um dos principais mecanismos utilizados pelos fraudadores continua sendo o Phishing. Por meio dele, os clientes bancários acabam fornecendo indevidamente as condições necessárias para a ocorrência das fraudes no Pix.


Comunicação e ações de conscientização aos clientes seguem sendo as principais linhas de defesa para mitigar estes riscos. Incluem-se nestas ações, as orientações dadas pelas instituições financeiras nos seus canais oficiais de interação com os clientes.


Decision Report: O Tribanco está preparado para essa nova era de pagamentos instantâneos?


Tiago Garcia: Sem dúvida! Seguimos investindo fortemente esse ano em tecnologias para que os canais digitais garantam todos os requisitos de segurança da informação e de segurança nas transações.

>> Destaques