>> Varejo

Marabraz aposta em tecnologia para impulsionar vendas no e-commerce

Algoritmos da Linx já são responsáveis por 30% do faturamento da loja virtual, 68% das compras realizadas a partir da tecnologia de recomendação vieram de dispositivos móveis no 1º trimestre de 2019

Por: Redação, ⌚ 30/05/2019 às 17h36 - Atualizado em 30/05/2019 às 17h36

A Marabraz investe em tecnologias para personalizar a experiência dos consumidores em sua loja virtual, para isso, passou a usar as vitrines de recomendação da Linx. Os algoritmos são responsáveis pela inteligência ao sugerir os produtos, durante a navegação, que fazem mais sentido para cada usuário.

 

Entre janeiro e março de 2019, as vitrines personalizadas representaram 30% de todas as vendas geradas no e-commerce da Marabraz. Deste total, 68% das compras aconteceram a partir de dispositivos móveis, como smartphones e tablets.

 

Cerca de 40% do tráfego da loja online da Marabraz passa pelas vitrines de personalização da Linx. Neste contexto, essa solução gerou um incremento no tamanho médio dos pedidos de quase 27%. Isso significa que, quando o consumidor encontra produtos compatíveis com seus gostos e necessidades, tende a comprar mais, aumentando o tamanho dos pedidos. O mesmo acontece com o valor médio das transações, ou seja, houve um aumento de 39% nessa quantia.

 

“O investimento que a Marabraz tem feito é um bom exemplo de como tecnologias inovadoras podem potencializar os resultados do e-commerce para um negócio em que as vendas costumavam acontecer exclusivamente no ambiente físico”, comenta Andrei Biscaro, diretor executivo da Linx Impulse, unidade de negócios da Linx voltada para impulsionar as vendas e performance do varejo com técnicas de inteligência artificial.

 

Para Nader Faresda, Diretor Comercial da Marabraz, “os resultados animam e mostram a força que o canal online pode representar para a operação da marca. Nosso próximo passo agora é entender como conseguimos seguir oferecendo uma experiência cada vez mais transformadora para o nosso consumidor, que já conta com recursos responsáveis por auxiliá-lo durante sua jornada no comércio eletrônico”.

>> Panorama