>> Serviços

Pagamento de passagem por QR Code começa a ser testado no metrô de SP

Projeto piloto chega inicialmente nas estações Largo Treze e Giovanni Gronchi

Por: Redação, ⌚ 08/10/2019 às 12h39 - Atualizado em 08/10/2019 às 12h39

A ViaMobilidade, concessionária responsável pela operação e manutenção da Linha 5-Lilás, inicia nesta segunda-feira (07/10) o projeto piloto do sistema de pagamento de tarifa por meio de QR Code gerado por aplicativo. Os testes serão feitos até o dia 18 de outubro nas estações Largo Treze e Giovanni Gronchi.

 

Para utilizar o sistema, dois bloqueios (catracas) estão habilitados e identificados em cada uma das estações. Basta o passageiro encostar o código no leitor da mesma forma que já faz com o Bilhete Único.

 

A compra do bilhete digital deverá ser feita pelo aplicativo VouD, que pode ser baixado gratuitamente tanto em Android quanto em iOS. Pelo app, os passageiros podem comprar créditos e validar a entrada nas catracas diretamente pelo celular. Neste caso, a compra do bilhete deve ser feita com cartão de crédito. Também é possível realizar a compra com cartão de débito nas máquinas de autoatendimento das estações. Depois de efetuar o pagamento, o bilhete com o QR Code será impresso e estará pronto para ser validado na catraca.

 

Durante 12 dias, as vendas por QR Code estarão disponíveis da seguinte forma: 1ª semana (07 a 12/10) – 10h às 16h; 2ª semana (13 a 16/10) – 8h às 20h. Os demais bilhetes em vigor, inclusive o clássico Edmonson (unitário), continuam valendo normalmente.

 

Os bilhetes adquiridos com QR Code têm validade até 18 de outubro, período de validação da tecnologia, mas a recomendação é que sejam utilizados preferencialmente em até 72 horas após a compra para evitar que a impressão do código em papel sofra desgaste e não dê leitura.

 

>> Panorama