>> Serviços

Nestlé ganha agilidade com solução fiscal da Engineering

Projeto de Tax Transformation da indústria de alimentos traz agilidade aos processos, melhor experiência aos usuários e ótica Data-driven para tomadas de decisão

Por: Redação, ⌚ 13/04/2020 às 15h40 - Atualizado em 13/04/2020 às 15h40

A Nestlé para ter ganho em performance e produtividade nas apurações fiscais, além de tomadas de decisões ágeis orientadas a dados, a companhia descontinuou seu software fiscal anterior e implementou o DP-FISC, solução focada nas apurações fiscais e obrigações acessórias homologada e certificada pela SAP e que é fornecida pela Engineering.

 

O DP-FISC eliminou um problema histórico da Nestlé, que era a duplicação das informações na base de dados do sistema de gestão empresarial, o SAP. “Isso nos tornava muito reativos, pois tínhamos que esperar o mês finalizar para fecharmos as apurações a fim de não corrermos o risco de duplicidade de informações”, explica Fábio Donatelli, gerente de impostos indiretos da Nestlé.

 

“A solução é totalmente nativa ao ambiente SAP e trouxe agilidade nas apurações e obrigações acessórias. Com uma arquitetura robusta e escalável, o DP-FISC utiliza o poder do processamento HANA. Com isso, obrigações que eram geradas em horas passaram a ser processadas em minutos”, acrescenta o diretor de operações SAP da Engineering, Martim Tuma.

 

Só no primeiro mês em produção, o DP-FISC já realizou 80% das entregas acessórias mensais, que equivalem a cerca de mil obrigatoriedades. A agilidade proporcionada pela solução trouxe ganhos consideráveis em performance e produtividade, como a redução no tempo de entrega do SPED Fiscal, passando de 7 horas para 12 minutos, ou seja, uma economia de 3400%. Já o SPED Contribuições, que antes era gerado em oito horas, caiu para 17 minutos, o que equivale a 2724% de redução.

 

Outra melhora perceptível foi no tempo de recebimento de notas fiscais, que agora são automatizadas por meio de um painel eletrônico, possibilitando, também, a detecção do número de erros, além da mensuração de documentos por localidades. “Com essa digitalização, agora temos tempo para, de fato, trabalhar como analistas. Deixamos simplesmente de subir notas fiscais no sistema para nos dedicarmos a uma posição mais estratégica, que é a tomada de decisões e o apoio ao negócio orientados pela ótica Data-Driven”, explica Bárbara Calil, coordenadora de projetos da Nestlé.

 

A Engineering realizou customizações na solução a fim de criar as validações dos documentos fiscais com regras pré-definidas e automatizar ao máximo as rotinas de apuração de impostos.

 

 

 

 

>> Panorama