>> Serviços

Mandaê prevê aumento de 40% na operação

Na edição de 2017, Black Friday registrou mais de R$ 2 bilhões em vendas no País; empresa especializada em logística espera alta demanda de encomendas

Por: Redação, ⌚ 28/09/2018 às 17h06 - Atualizado em 28/09/2018 às 17h06

Ainda que o Brasil esteja vivenciando um momento de crise econômica e de incertezas políticas, a Mandaê, empresa de tecnologia especializada em logística, acredita em números promissores para a próxima Black Friday, prevista para o próximo dia 23 de novembro. Em 2017, o evento registrou mais de R$ 2 bilhões em vendas no País e, para este ano, a perspectiva é de expansão desse valor.

 

Com toda a visibilidade que a Black Friday adquiriu nos últimos anos, apostar na campanha de vendas, que chegou ao Brasil em 2011, é um excelente negócio para os e-commerces. “No entanto, é preciso se planejar para atender uma alta demanda de encomendas e de consumidores ávidos por novidades e promoções. A nossa expectativa é de que o movimento logístico na Mandaê cresça 37% neste ano, apenas em decorrência do evento”, alerta o head de operações da Mandaê, Karim Hardane.

 

Segundo o executivo, para que a Black Friday possa trazer bons resultados para o empreendedor, os preparativos devem começar com bastante antecedência. Preferencialmente, três meses antes da data. “O primeiro ponto de atenção é o estoque. Se a loja virtual já participou da campanha em anos anteriores, também é essencial identificar quais produtos não tiveram muita saída nas últimas edições e, assim, definir quais serão as mercadorias promocionais a serem anunciadas no período”, sugere o executivo.

 

A preocupação com a logística também é imprescindível. “Em um período de alto fluxo de compras online, se destaca quem capricha na entrega. Só uma campanha de marketing matadora não sustenta uma marca neste mercado e, principalmente, durante a Black Friday. Por isso, as empresas precisam se preocupar em construir um bom plano logístico, evitando entraves na hora do envio das encomendas. Ofertar prazos de entrega inatingíveis e taxas de frete que levam ao abandono dos carrinhos são alguns exemplos de ações que podem prejudicar as vendas e gerar reclamações em orgãos de proteção ao consumidor”, reitera.

 

Tecnologias de rastreamento e para a gestão de ocorrências são diferenciais que podem elevar a confiança do cliente e alavancar as vendas não apenas nesta época do ano. “Suprir a expectativa dos consumidores e garantir uma experiência positiva são métodos infalíveis de fidelização. As ferramentas de rastreamento, por exemplo, possibilitam que o comprador saiba exatamente a localização da sua encomenda, o que diminui a ansiedade e permite que ele se prepare para o recebimento do produto com satisfação”, explica Hardane.

 

Na Black Friday, as companhias ainda precisam estar dispostas para gerenciar a quantidade de pedidos, que pode até dobrar de volume na ocasião. “Prepare o seu e-commerce. Embora a data aconteça apenas uma vez ao ano, é uma grande oportunidade não só de vender mais, como de tornar a sua marca conhecida e admirada. Mas lembre-se, é preciso que o plano logístico esteja bem alinhado. Uma experiência de entrega satisfatória faz toda a diferença”, finaliza o head de operações.

 

>> Panorama