>> Serviços

GRSA coloca seu ambiente na nuvem

Empresa global de serviços de alimentação e suporte reduz pela metade seus gastos com ambiente SAP

Por: Redação, ⌚ 30/05/2017 às 16h32 - Atualizado em 30/05/2017 às 16h32

A GRSA, empresa do Compass Group e companhia global de serviços de alimentação e de suporte, conseguiu reduzir pela metade seus gastos com o ambiente SAP, ao promover a virada da infraestrutura física para o mundo de computação em nuvem. O projeto de migração para a nuvem (virtualização do SAP para Cloud Amazon) foi concluído em quatro meses e custou apenas uma fração do que será economizado anualmente.

 

“De saída, houve redução de custos de 45% com a virtualização se comparado com o ambiente anterior (servidores mantidos no local ou on-premise)”, salientou Hermes Pacheco Zequi, diretor da área de TI da GRSA.

 

A empresa já contabiliza novas reduções com a flexibilidade obtida. Agora, o ambiente de TI é modular, crescendo e diminuindo ao longo do mês. “Podemos afinar a performance de acordo com a nossa demanda, controlando os gastos.  Na produção, por exemplo, o uso aumenta no final do mês, com a emissão de faturas e notas. Com exceção dos dias de pico, desligamos o consumo em horários sem trabalho, finais de semana, feriados, ou entre 19h e início do dia.  Não pagamos nada pelo período inativo”, detalha Hermes.

 

A decisão de ingressar na nuvem teve outros motivos, além da óbvia redução de custos. “Após estudos, concluímos ser necessária a migração para a tecnologia cloud computing, a fim de obtermos vantagens importantes, como simplificar a operação, tornando-a menos burocrática e oferecer maior independência em relação aos fornecedores. Nossas equipes ganharam também maior agilidade e flexibilidade para tomar decisões”, acrescenta Fernando Ortiz, gerente de Infraestrutura da GRSA.

 

“No fechamento de contas verificamos ser amplo o benefício gerado pelo modelo atual, que oferece maior flexibilidade para gerenciar custos operacionais (opex), associados aos contratos de terceiros, em relação às despesas de capital (capex) ou investimentos na compra e atualização de novos sistemas, máquinas e equipamentos”, pondera o gerente da GRSA.

 

Também para o negócio houve grande vantagem. “Ter uma estrutura de TI mais enxuta, com processos mais simplificados, para atender demandas pontuais, é fundamental para o setor deixar de ser o gargalo para o crescimento contínuo da empresa. Permite ativar e desmobilizar a arquitetura sem ônus”, destaca o executivo.

 

Parceria

 

O projeto foi feito em parceria com o gA (Grupo ASSA), consultoria internacional que teve um papel em conjunto com time de infraestrutura da GRSA, o que foi importante para garantir a configuração do SAP ao novo ambiente, dos servidores, banco de dados e fazer todas as parametrizações para o cloud.

 

Essa iniciativa garantiu a integração de todos ambientes legados com boa validação de performance desse novo ambiente. “Os testes de validação foram fundamentais para nós. Os impactos foram amplamente minimizados”, acrescenta Hermes. Houve ainda necessidade de capacitar a equipe para assimilar novos conceitos cloud Amazon. “No trabalho de Change Management prévio, a equipe técnica recebeu a nova tecnologia como aliada”, completa o executivo.

 

>> Panorama