>> Saúde

Hospital Alemão Oswaldo Cruz reestrutura parque tecnológico

Instituição conta com parceria da Dimension Data para modernizar sistemas de rede, telefonia e data center

Por: Redação, ⌚ 24/07/2017 às 15h40 - Atualizado em 24/07/2017 às 16h52

O Hospital Alemão Oswaldo Cruz, um dos melhores centros hospitalares da América Latina, fechou uma parceria com a Dimension Data em três projetos para modernizar seu data center, sistemas de telefonia e rede wireless. Com 4 mil colaboradores e mais de 3.700 médicos ativos, o hospital tem uma alta demanda por serviços de saúde e suas operações precisam estar sempre disponíveis. Qualquer instabilidade em sistemas pode impedir a comunicação entre pacientes, colaboradores e médicos.

 

Um dos projetos de grande magnitude realizado na instituição foi o do sistema de telefonia. O projeto tinha como objetivo trazer maior estabilidade no ambiente e aumentar a disponibilidade dos serviços, por meio de equipamentos de última geração. Ele contemplou todas as unidades do hospital – Complexo Hospitalar, Unidade Campo Belo, Unidade de Sustentabilidade Mooca e Centro de Obesidade e Diabetes.

 

Até o momento, foram 1.500 aparelhos da Cisco, entre dispositivos sem fio, telefones convencionais, modelos com câmera para a gerência, entre outros. “Conseguimos trocar os 1.500 aparelhos em apenas três dias e o sistema de call center em um dia, foi um tempo recorde”, contou o supervisor de infraestrutura e operações de TI do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Cesar Lisboa, e acrescenta que a operação sofreu zero impacto.

 

Os colaboradores também observaram os resultados positivos, com elogios sobre os aparelhos mais sofisticados e a telefonia sem fio que ajuda na mobilidade do dia a dia, além de sistemas sem paradas para os telefonistas, e mais eficiência para os supervisores na gestão do call center.

 

Data center inteligente

 

Para suportar essa modernização, a Dimension Data migrou os servidores físicos do hospital para uma infraestrutura virtual, baseada na linha de servidores de Blade UCS da Cisco. Associada à capacidade de “stateless computing”, ela contribuiu para a criação de um plano eficaz de recuperação de desastres. O objetivo principal era fazer com que o segundo data center (DR) suportasse as operações em um momento de crise do data center principal.

 

Depois do mapeamento de todos os serviços que rodavam no data center de produção e da montagem da arquitetura mais adequada no data center secundário, o resultado foi um ambiente quase 100% virtualizado, uma estrutura mais enxuta com a eliminação de dois racks de servidores físicos, gerando economia de espaço, de energia e de uso de ar condicionado, e o principal: disponibilidade contínua das operações. Além disso, a TI do hospital ganhou um melhor monitoramento do ambiente, com mais visibilidade e controle.

 

Rede eficaz

 

O Hospital Alemão Oswaldo Cruz precisava criar toda a estrutura de rede da nova Unidade Referenciada Vergueiro, prevista para ser inaugurada no segundo semestre de 2017. A rede deveria estar ligada à matriz, onde os data centers estão localizados, e era preciso otimizar recursos para essa expansão, garantindo desempenho.

 

Os desafios e dificuldades aumentam quando a necessidade de extensão da rede wireless torna-se uma demanda do negócio. Com base nesses requisitos, o projeto foi adequado com o uso da linha de switches de alta performance e disponibilidade de resiliência da Cisco, o Nexus 9000 series. Tudo isso para que o usuário tenha a mesma experiência de rede de alta qualidade que já é oferecida na matriz.

 

“Foi um projeto grande e os prédios tinham arquiteturas e estruturas diferentes, tornando o cenário mais complexo. Havia um prédio dos anos 1940, outro de 1970 e outro de 2000”, explicou Cesar Lisboa. A solução foi  realizar uma vistoria e estudo do local e das plantas do hospital para mapear possíveis lacunas para o sinal da rede e executar o projeto da forma mais assertiva possível, cobrindo todos esses pontos de falha.

 

A Dimension Data conseguiu implementar uma infraestrutura de rede moderna para a nova unidade, com uma rede wireless corporativa e uma rede aberta para os pacientes e visitantes. Ambas são interoperáveis com as redes da matriz, o que significa que os funcionários e pacientes se conectam automaticamente nos dois locais. Além disso, a alta disponibilidade foi um requisito conquistado, o que significa que se houver uma falha na rede da nova unidade, a matriz consegue assumir sua demanda também.

 

Benefícios e passos futuros

 

Um diferencial importante para o hospital foi o recurso social media login, que permite aos usuários se registrarem e acessarem a internet utilizando as credenciais de seus perfis de rede social. Para atender a todos os requisitos de conectividade e acesso do projeto de Wi-Fi, foi usada a solução wireless da Cisco baseada em controladoras e access points de ultima geração, além do uso do Cisco CMX (Connected Mobile Experiences) para a integração com as redes sociais.

 

Após a implementação dos projetos, a Dimension Data também assumiu o monitoramento da infraestrutura de rede e da operação crítica do hospital, com serviços de suporte a esses ambientes. “O objetivo da gestão do hospital era trazer uma empresa de porte que suportasse nossa operação, que nos desse segurança, que fosse muito bem avaliada no mercado e que fosse nossa parceira em momentos de tomada de decisão”, complementou Lisboa.

 

>> Panorama