>> Mercado

SAS fecha parceria com VERT para ampliar presença no setor público

Objetivo do acordo é viabilizar a criação de soluções de integração de sistemas para projetos de curto e longo prazos

Por: Redação, ⌚ 02/04/2018 às 16h06 - Atualizado em 04/04/2018 às 12h04

O SAS anuncia a parceria com a VERT, empresa especializada na oferta e na integração de tecnologias dos maiores fabricantes do mundo. O objetivo é reforçar o programa de Canais do SAS, que tem como meta ampliar sua presença em mercados estratégicos de todo o país.

 

Também faz parte dos planos da parceria o desenvolvimento de soluções em conjunto, pensando em projetos de curto e longo prazos e voltados para o setor público, no qual o SAS já atuava por meio da oferta de soluções de análise de risco. Para isso, a VERT foi escolhida como parceira em função de sua abrangência e conhecimento das demandas do governo no que se refere à TI, com possibilidades de trabalho também em outras indústrias.
A expectativa é de que o SAS consiga ampliar sua atuação junto ao governo, tendo agora a ajuda de mais um parceiro especializado na área, atuando em diversos estados.

 

“Tradicionalmente, o SAS especializou-se em fazer uma venda mais qualitativa de suas soluções. Por isso, contamos com parceiros com amplo conhecimento não apenas do mercado em que atuam, mas também das demandas de um público segmentado, como é o caso do setor público”, explica a diretora de Alianças e Canais do SAS América Latina, Daniela Fontolan.

 

Para a VERT, a parceria se traduz em um importante avanço na estratégia da empresa no que diz respeito às suas ofertas. “A ciência de dados é tema prioritário em 2018 para os nossos clientes do segmento de governo. A tecnologia SAS se junta à capacidade de entrega de serviços da VERT em mais essa inciativa da nossa empresa para os gestores públicos federais, estaduais e municipais”, comenta Alexandre Nunes, head de Analytics e Data Science da VERT.

 

Atualmente, o programa de Canais do SAS conta com mais de 50 parceiros e foi responsável por 29% da receita total da empresa no Brasil em 2017.

>> Panorama