>> Mercado

Huawei lança plataforma de cloud com Inteligência Artificial e Big Data

Oferta tem capacidade de ajudar empresas a impulsionar a Transformação Digital para aperfeiçoar os sistemas de armazenamento de forma customizada

Por: Redação, ⌚ 02/12/2019 às 16h04 - Atualizado em 02/12/2019 às 16h04

A Huawei lança no Brasil a plataforma de computação em nuvem, com tecnologia de ponta focada em Inteligência Artificial e Big Data, denominada Huawei Cloud. O destaque do lançamento está na capacidade de ajudar empresas a aperfeiçoarem os sistemas de armazenamento de forma customizada, por meio de arquitetura múltipla, nuvens híbridas e suporte técnico local com uso de expertise global.

“A Huawei Cloud está comprometida a se tornar o solo fértil que facilita as tendências da indústria e, por fim, ajudar na melhoria da eficiência e competitividade dos setores público e privado. A Huawei continuará aumentando seu investimento em nuvem pública para o mercado brasileiro”, afirma Yao Wei, CEO da Huawei no Brasil.

Computação em nuvem é, sem dúvida, um fator essencial para o impulsionamento da Transformação Digital, que vem ganhando crescente importância nos últimos anos entre as empresas brasileiras (principalmente nos setores de varejo, finanças, transporte e logística), devido à rápida escalabilidade que ela proporciona.

Considerado um dos centros digitais da América Latina, o Brasil é uma base sólida para a atuação da Huawei com sua nova plataforma, a qual foi lançada recentemente também no Chile e no México, e logo deve chegar em outros países da região.

A plataforma já se encontra em conformidade com as mais diversas legislações de cada país, como a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), o que lhe permite reforçar a estratégia de integrar Inteligência Artificial à nuvem para acelerar os processos de negócios nas mais diversas verticais de mercado.

Outro ponto importante dos benefícios proporcionados pela Huawei Cloud é relacionado ao desenvolvimento da tecnologia 5G no Brasil, cujas características principais são velocidade muito alta, latência extremamente baixa e alta conectividade. Como a nuvem pode suportar armazenamento massivo de dados, alto desempenho e compartilhamento de informações entre diversos domínios com baixo custo, a colaboração para o 5G será vista, por exemplo, em aplicações de logística, telemedicina, casa inteligente e realidade aumentada ou realidade virtual.

>> Panorama