>> Mercado

Como agilizar o processo de digitalização nas empresas

Tornar-se digital pode não ser uma tarefa fácil se a companhia não adotar uma estratégia clara e consistente que englobe a transformação dos modelos de negócio, do relacionamento com o cliente e das operações

Por: Redação, ⌚ 06/12/2018 às 14h45 - Atualizado em 06/12/2018 às 14h45

Em um mundo cada vez mais conectado e dependente da tecnologia, transformação digital tornou-se uma realidade, ocupando lugar de destaque entre as prioridades das empresas. Todos os segmentos da indústria estão sendo impactados por essa revolução, que se tornou pré-requisito para as organizações que querem se manter competitivas.

 

De acordo com o mais recente relatório da Confederação Nacional da Indústria (CNI), o índice de uso de tecnologias digitais pelas empresas brasileiras subiu de 63% para 73% entre o início de 2016 e de 2018. Segundo o levantamento, 48% das empresas respondentes planejam investir em inovação ainda este ano. Agora em 2018 o governo federal instituiu a Estratégia Brasileira para a Transformação Digital (E-digital), projeto criado para promover o uso de novas tecnologias da informação e da comunicação (TICs), visando aumentar a competitividade e a produtividade da economia brasileira.

 

No agronegócio, por exemplo, a adesão às inovações tecnológicas já é considerada estratégica para diferentes empresas do setor. A utilização de drones no cultivo, por exemplo, tem sido imperativa em aplicações como o mapeamento da eficiência da lavoura e do campo, promovendo o aumento da produtividade na agricultura e na pecuária, agilizando e tornando mais inteligente o processo de tomada de decisão.

 

No entanto, tornar-se digital pode não ser uma tarefa fácil se a empresa não adotar uma estratégia clara e consistente que englobe a transformação dos modelos de negócio, do relacionamento com o cliente e das operações. É preciso um amadurecimento cultural dentro das organizações, para que toda a equipe tenha uma visão clara do processo.

 

Para chegar a um modelo de negócio consistente e, principalmente, aderente às novas tendências, é fundamental criar um ambiente adequado. Desta forma será possível desenvolver novas ofertas e serviços capazes de atender às novas demandas desse mercado pautado pela digitalização e por uma nova forma de consumir. Para que a mudança seja completa, também é importante capacitar os parceiros de negócios. Esse alinhamento ao novo modelo trará maior qualidade e agilidade na entrega dos serviços de sua empresa.

 

Os processos internos precisam estar sinérgicos e a integração desses processos não só agiliza a tomada de decisão como facilita a comunicação entre as áreas da empresa. Não adianta direcionar esforços na adoção dessa inovação se não garantir que sua equipe esteja na mesma página. É importante desenvolver uma estratégia para mudar também a cultura organizacional, com iniciativas colaborativas, informações compartilhadas e que envolvam todos os colaboradores.

 

Novos adventos tecnológicos surgem a todo instante e a necessidade de incorporá-los é fundamental. Estar alinhado às novas diretrizes e adotar recursos tecnológicos avançados é portanto, indispensável para que as empresas participem do mercado e inovem na era digital.

 

* Marcos Pazeto é diretor de Serviços da AdopTI

 

>> Panorama