>> Governo

Camerite usa cloud para aumentar segurança pública em SP

Empresa de monitoramento usa sistema inteligente com câmeras e tecnologias baseadas na nuvem para aumentar a segurança pública em cidades como São Paulo

Por: Redação, ⌚ 26/10/2017 às 16h36 - Atualizado em 26/10/2017 às 16h36

A Camerite conta com a nuvem da Amazon Web Services (AWS) para gestão e monitoramento das câmeras a partir de qualquer local. Entre os maiores parceiros da empresa estão municípios como São Paulo, que utilizam o sistema para reforçar a segurança pública.

 

Com essa iniciativa, a Camerite eliminou a necessidade de data centers físicos nos municípios e empresas, o que tornou a operação mais dinâmica e escalável para os clientes. Além disso, permitiu o armazenamento de grandes bases de registros das imagens das câmeras para identificar as diferentes ocorrências.

 

“Hoje, quando um município quer implementar um sistema de monitoramento, ele precisa comprar servidores e colocar um número limitado de câmeras rodando nesses servidores locais. Isso demanda um custo alto desde o início do projeto”, analisa Cristian Aquino, CEO da Camerite. “Com a nuvem da AWS, conseguimos ir de 10 mil a um milhão de câmeras sem nenhuma alteração de infraestrutura on premise”, completa.

 

A escalabilidade e facilidade no gerenciamento da plataforma garantiu à empresa ser escolhida para o projeto City Câmeras, de São Paulo, inaugurado em julho deste ano. O objetivo da iniciativa é aumentar a segurança da população com a instalação de 10 mil câmeras na cidade nos próximo quatro anos, todas conectadas na nuvem da AWS. As imagens estão integradas ao Comando da Guarda Civil Metropolitana e ao Detecta, que consequentemente as conecta às Polícias Militar e Civil.

 

A nuvem permite também que qualquer pessoa integre sua câmera ao município, contribuindo para reforçar a segurança pública. Os resultados trazidos pelo sistema em São Paulo já despertaram o interesse de mais de 100 municípios, que entraram em contato com a empresa para iniciar uma parceria similar à de São Paulo.

 

Em dois meses de parceria com a Camerite, a Prefeitura do Município de São Paulo passou de 70 câmeras de monitoramento para mais de 500, aumentando também a eficiência da ajuda no trabalho da GCM. Desta forma, o custo mensal da operação, que antes ficava em cerca de R$ 380 mil, foi reduzido a praticamente zero para os cofres públicos.

 

>> Panorama