>> Finanças

Fintech BLU365 aposta na inteligência artificial para transações financeiras

Com modelo baseado em machine learning e computação na nuvem da Amazon Web Services (AWS), a startup de soluções financeiras reduziu de horas para um minuto o processamento de dados que apoiam a operação de quitação de débitos

Por: Redação, ⌚ 11/03/2019 às 16h37 - Atualizado em 11/03/2019 às 16h37

A startup de soluções financeiras BLU365 nasceu com o objetivo de resolver um dos maiores problemas do consumidor brasileiro: o endividamento. Uma realidade para mais de 60 milhões de brasileiros que começaram o ano no vermelho, como mostra levantamento do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). Com o intuito de ajudar os 41% de brasileiros endividados a voltar para o lado azul das finanças, a startup atua como intermediadora para empresas e devedores entrarem em acordo e quitarem seus débitos.

 

Para transformar esse modelo inovador em realidade, a BLU365 apostou na computação em nuvem e na inteligência artificial para se tornar uma facilitadora tecnológica e transformar a forma como empresas se relacionam com seus clientes. Tendo isso em mente, a companhia apostou em dois caminhos para inovar. De um lado, os credores contam com a plataforma digital para aliar suas carteiras de cobrança ao banco de dados da Blu365, que possui ferramentas avançadas para qualificar se o cliente tem perfil digital, analisar as dívidas, avaliar as melhores ofertas e sugerir condições de pagamento, tudo feito via machine learning e modelos preditivos, além de uma comunicação totalmente digital entre as partes.

 

Do outro, o consumidor endividado se cadastra e a plataforma coloca à disposição todos os recursos necessários para ajudá-lo. As páginas são personalizadas com todas as opções adequadas para cada caso, possibilitando a emissão dos boletos em tempo real e nas melhores condições escolhidas para quitar a dívida. Para esse cliente, há ainda outros serviços disponíveis, como o Renda Extra, que sugere uma nova fonte de renda ou renda complementar, ajudando a regularizar suas pendências, equilibrar suas finanças e ficar no azul os 365 dias do ano.

 

O olhar humanizado na intermediação de dívidas trouxe para a BLU365 uma carteira de 20 milhões de clientes nos seus 5 anos de atividade.

 

O segredo está na nuvem

 

Para oferecer estabilidade a esse modelo de negócios e suportar altíssimos picos de demanda e crescimento, o segredo da BLU365 está em seu nascimento 100% na nuvem e no trabalho desenvolvido com a Amazon Web Services. A computação em nuvem trouxe vantagens para a BLU365, como na transferência frequente de grandes arquivos, que exige um ambiente de alta disponibilidade e performance. Sem falar na escalabilidade, para que possam atender aos aumentos repentinos na demanda, sem a necessidade de investir em datacenters próprios.

 

“Somos heavy users dos serviços da AWS porque vemos valor na construção e customização das ferramentas, além dos ganhos em eficiência da equipe. Não precisamos ter pessoas administrando uma infraestrutura e garantindo que está no ar”, justifica Eric Chaves, CTO da BLU365.

 

Segundo o executivo, outro motivo que garante a preferência pela nuvem é a segurança, já que muitos dos clientes são do mercado financeiro e muitas informações confidenciais são trocadas via a plataforma da BLU365. Os isolamentos de segurança da AWS garantem, por exemplo, a separação da rede e isolamento dos hardwares do servidor e do armazenamento.

 

Toda a parte de inteligência da BLU365 também é baseada na tecnologia da AWS: é necessário utilizar recursos de Big Data e machine learning para analisar os dados e encontrar as melhores propostas para os clientes. “Temos 20 milhões de entradas no banco de dados, cada uma com cerca de cinco contratos e diversas possibilidades de negociação”, explica Chaves. “Descobrir quais ofertas fazem sentido para cada perfil é uma tarefa analítica muito pesada, e a AWS está sendo fundamental para instrumentalizar a operação na velocidade que precisamos”, acrescenta.

 

Otimização de tempo

 

Segundo Chaves, os benefícios da parceria também se estendem à aplicação de novos serviços, como o Amazon Athena, um dos marcos da empresa na análise de dados. Antes, o processo de recebimento e organização dos arquivos nos bancos de dados demorava, chegando em formatos muito diversificados e envolvendo processos em bancos de dados diferentes para identificar os perfis, diminuindo a capacidade de análise.

 

Com o Amazon Athena, esse processo passou de horas para cerca de um minuto, pois a ferramenta inicia a consulta dos dados diretamente no Amazon S3 e permite que o analista inicie o trabalho instantaneamente. “O volume de dados que escaneamos é altíssimo. São centenas de gigabytes em um ou dois minutos”, analisa o CTO. “Em um banco de dados convencional, esse processo leva muitas horas.”

 

Para 2019, a BLU365 ainda pretende aproveitar a tecnologia da AWS para escalar um produto recém-lançado: uma solução para que empresas de pequeno e médio porte tenham acesso à mesma tecnologia oferecida aos grandes credores. A solução tem um custo diferenciado e estratégias personalizadas, a fim de facilitar a resolução de pendências financeiras também entre PMEs e seus clientes.

 

A BLU365 ainda organizou suas estruturas para que possa oferecer suas soluções em formatos de combos de serviços, caso o perfil do cliente se enquadre melhor nesse formato. Dessa forma, a empresa oferece ao mercado competências da Plataforma (qualificação dos dados, canais, ambiente de negociação, CRM, BI, Atendimento), Marketing de Performance (SEO, SMO, Conteúdos, Growth hacking), Data Science (Score BLU Digital de qualificação de contato e propensões a acordos, entre outros que serão lançados ainda no primeiro trimestre), APIs (em que serviços específicos são disponibilizados aos clientes), ou todas essas competências juntas, oferecendo ainda mais valor aos parceiros.

 

>> Panorama