>> Destaque -

W5 Solutions desenvolve o ANNA, hub de serviços conversacional

Solução desenvolvida a partir da plataforma GeneXus é baseada em múltiplos bots, capazes de acessar APIs, conectando diferentes sistemas e fornecer apenas as informações selecionadas pelo cliente via WhatsApp, Telegram ou Messenger.

Por: Paula Zaidan, ⌚ 08/10/2019 às 12h51 - Atualizado em 08/10/2019 às 12h51

Lançado a pouco mais de um mês, o ANNA é um novo hub conversacional que conecta pessoas a sistemas por meio de aplicativos de mensagens desenvolvido pela W5 Solutions, parceira da GeneXus.  A plataforma funciona de forma prática, viabilizando tudo na palma da mão. É integrada com aplicativos de mensagens – principalmente o WhatsApp, que é utilizado por mais de 120 milhões de brasileiros e está instalado em 91% dos smartphones do país. Mas também pode ser acessada pelo Telegram e Messenger.

 

O diretor geral da empresa, Marcos Abellón, acredita que as plataformas conversacionais trazem maior praticidade e funcionam como um canal estratégico. O ANNA permite treinar funcionários, realizar vendas, atender clientes, coletar dados (realizar pesquisas e provas), aprender e transmitir conteúdos, e, além disso, analisar os dados do seu negócio para tomada de decisões através de gráficos, dashboards, etc. “A plataforma já está integrada com alguns sistemas, mas qualquer outro tipo de serviço pode ser conectado via webservices ao ANNA”, afirma Abellón.

Essa gama de possibilidades é porque a solução é destinada para a construção de bots em tempo de execução. Eles podem estar dentro do ANNA ou acessados via API, conectando distintos sistemas.

Além disso, do ponto de vista de segurança, o WhatsApp já possui a criptografia end to end. “Lembrando que estamos nos comunicando com as APIs e sempre há a exigência de que a informação esteja criptografada também via HTTPS. Para alguém entrar nas informações, primeiro acessa o HTTPS e depois no WhatsApp”.

Ele explica que a segurança dos dados é possível também porque o GeneXus gera o código Web a URL para chegar ao serviço. O hacker sabe a origem do dado a partir das URLs, no entanto, quando o usuário trabalha com o WhatsApp, acessando as informações pelo ANNA, ninguém sabe em qual servidor a informação está armazenada e por isso não tem o caminho para que a ameaça chegue.

 

O ANNA é comercializado no modelo SaaS, com preço fixo de R$ 300,00 ao mês para 50 usuários e para clientes de grande porte a cobrança é feita via pacotes, com preços mais acessíveis.

 

Próximos passos

O ANNA conta com mais de 50 prefeituras (portal de transparência, ouvidoria, etc.) e cerca de 15 clientes corporativos. “Quero ter 5 milhões de usuários em um ano sem contar o governo”, diz Abellón.“A construção dessa tecnologia foi possível porque a GeneXus conta com muitas integrações prontas, bancos de dados, normalização, cadastros procedimentos, consultas, etc. No meio do projeto, decidimos mudar o nosso provedor de armazenamento de imagens, áudios e vídeos e a orquestração do processo foi simplificado porque pelo GeneXus e Amazon conseguimos configurar tudo em cinco minutos”, declara. Segundo ele, o próximo passo é desenvolver um GED dentro do ANNA usando blockchain com GeneXus, acrescentando uma camada de IA com o Watson (IBM).

A W5 Solutions está desenvolvendo o GED para pessoas físicas e jurídicas para colocarem documentos na ANNA. A partir disso coloco os dados via blockchain para que ninguém mais possa alterar o documento. A ideia é estar em conformidade com a LGPD. Por isso, haverá um ícone chamado LGPD para anonimizar o usuário, guardar os LOGs, levando para uma área de BI com o objetivo de reduzir o período de armazenamento da base de dados. “Temos os servidores de operação da ANNA e os servidores de BI na nuvem. Dessa forma, levamos os dados diários para o servidor de BI, que serão apagados no ANNA todos os dias. No BI, as informações estarão criptografadas diariamente para garantia que a operação foi feita por aquele usuário naquela data”.

 

Falando um pouco sobre o futuro, Abellón adianta que está trabalhando nas ferramentas ANNA para oferecer miniferramentas aos clientes. “Até janeiro de 2020, nossa meta é ofertar 15 ferramentas que podem ser usadas de formas distintas pelos usuários”. Ele acrescenta que para os serviços do portal de transparência das prefeituras, a W5 Solutions está desenvolvendo os menus para IA via voz a ser incorporado no ANNA.

 

Paula Zaidan viajou para o Uruguai convidada pela GeneXus, no GX29

>> Destaques