>> Destaque - Varejo

TI & Varejo: A informação como meio de inovação

Analisar a montanha de dados e transformar isso em estratégias de negócio, a fim de gerar ações e resultados. Esse e outros desafios estão em destaque nas discussões da 6ª edição do Congresso, que será realizado no dia 24 de agosto, em São Paulo

Por: Redação, ⌚ 20/07/2017 às 15h24 - Atualizado em 20/07/2017 às 15h24

Qual é o maior desafio do setor Varejista em meio à onda de transformação digital? Quais são os passos mais importantes para o varejista inovar não só no modelo de negócio, mas na operação e na experiência proporcionada para o cliente? E como a Tecnologia da Informação pode ser um diferencial competitivo, transformando a informação em inovação estratégica?

 

Essas e outras questões que desafiam os CIOs no processo de mudança cultural e organizacional são destaques na 6ª edição do Congresso TI & Varejo. Nunca presenciamos tantas inovações no setor como nos dias de hoje, muito pela massificação do smartphone e alta conectividade na vida das pessoas. Ações que geram uma montanha de dados e quem souber transformar a informação em estratégias de negócio sairá na frente.

 

Como essas mudanças acontecem de forma extremamente rápida, o Varejo está sentindo na pele a necessidade de transformar todo ecossistema, da frente de caixa ao backoffice, da loja ao comércio eletrônico. “Como se pode ver nos dias de hoje, não se traça estratégias sem tecnologia. Os líderes dessa área devem estar cada vez mais envolvidos nas conversas com outros departamentos cruciais para o negócio, como vendas e marketing”, diz André Petenussi, diretor de tecnologia da Netshoes, em entrevista à Decision Report.

 

Ele é um dos painelistas do TI & Varejo e destaca que a TI precisa ir além do suporte, sendo mais estratégica para o negócio. “Com tanta novidade no universo tecnológico, as empresas precisam encontrar formas de transformar as tendências em diferencial competitivo melhorando a experiência e fidelizando o usuário. Para isso, você precisa investir tempo e alinhar as decisões tecnológicas à estratégia digital”, acrescenta o vice-presidente de Tecnologia do Buscapé, Marcus Wittmann, que também tem presença confirmada no Congresso.

 

“A informação está aí, consolidá-la é uma questão de ferramental. Portanto, o ponto principal é a atitude. Primeiramente, a TI tem que assumir uma postura estratégica e isso só vem com a estabilização de suas operações e com uma equipe afiada, pois de outro modo não haverá tempo para pensar e agir estrategicamente”, completa outro painelista confirmado no TI & Varejo, Joaquim Garcia, especialista do setor com passagem em empresas como GPA, Livraria Cultura e IMC.

 

Na visão de Garcia, próximo, e natural, passo é o conhecimento através da exposição, ou seja, o CIO tem que estreitar relacionamentos para entender cada vez mais o negócio e poder oferecer o que pode alavancá-lo. “Os processos, por via dos sistemas, já são dominados pelo CIO. Juntando tudo, o CIO está capacitado a assumir os projetos de transformação e inovação de uma empresa”, conclui.

 

Não só os três executivos estarão no TI & Varejo. O evento também conta com participação de um time seleto de C-Levels como André Fatala, diretor de TI do Magazine Luiza e Luiza Labs, que fará a abertura do Congresso. Jesus Garcia, CIO da Livraria Cultura, Paulo Farroco, CIO da Riachuelo e Giovanni Montoneri, Chief Digital & Innovation Officer da Zôdio Brasil, também estarão presentes em painéis de debates.

 

Além dos C-Levels, o Congresso TI & Varejo reunirá especialistas do Varejo que darão uma visão ampla dos desafios de modernização e explanarão sobre os exemplos dos varejistas internacionais em termos de inovação e experiência do cliente. Silvio Laban, coordenador de MBA do Insper, e Pedro Guasti, CEO da Ebit, já confirmaram presença, além dos professores do Núcleo de Varejo da ESPM, Ricardo Pastore e Alexandre Marquesi.

 

As inscrições para a 6ª edição do Congresso TI & Varejo estão abertas e podem ser feitas no site do evento.

 

>> Destaques