>> Destaque - Mercado

Pure Storage entra na lista de unicórnios junto às startups

Empresa focada na oferta de plataformas 100% em flash atinge a marca de US$ 1 bilhão em vendas anuais, alta de 41% na comparação com o ano anterior, e expande atuação junto aos canais e parceiros de negócio

Por: Léia Machado, ⌚ 04/04/2018 às 11h49 - Atualizado em 04/04/2018 às 11h49

Os unicórnios, seres mágicos da ficção, dominam hoje o mercado de startups. Segundo essas empresas, para ser um unicórnio, precisa ter um capital fechado avaliado em mais de US$ 1 bilhão. Existem centenas de companhias que conseguiram alcançar esse número – como Uber, Airbnb, SpaceXe a brasileira 99, por exemplo – uma delas é a Pure Storage, fornecedora independente de plataforma de dados totalmente em flash.

 

A startup está classificada como líder em arrays de estado sólido no quadrante mágico do Garnter e acaba de bater a marca de US$ 1 bilhão em vendas anuais em 2017, crescimento de 41%, comparado ao ano anterior. No último trimestre, a companhia ganhou mais de 500 clientes, aumentando a base total par mais de 4.500 empresas usando as soluções.

 

No Brasil, a Pure Storage atua há três anos com escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília com um esquema de vendas 100% via canais. Na visão do Country Manager, Paulo de Godoy, a expectativa é de crescimento em 2018, mesmo diante de um cenário de eleições, Copa do Mundo e fraca competição no mercado de armazenamento.

 

“Estamos diante de um mercado não tão competitivo porque os grandes players tecnológicos integraram o portfólio de infraestrutura convergente a fim de ter uma visão geral de toda arquitetura, não apenas do storage”, comenta.

 

Para estar mais ganhar espaço no mercado, a Pure Storage fechou parcerias com empresas como Cisco e NVIDIA com objetivo de ofertar uma plataforma mais robusta com recursos de inteligência artificial e virtualização. Assim, o portfólio da companhia tem capacidade para atender processamento de dados estruturados e não estruturados de forma mais dinâmica e performática.

 

“Essas diretrizes estão ligadas às demandas de transformação digital das empresas. Como vemos um movimento nessa direção das empresas brasileiras, que ao contrário de outros países, enxergam a digitalização mais como um meio de reduzir custo do que inovar, precisávamos atender as necessidades com uma plataforma integrada de processamento”, acrescenta Godoy.

 

Parceria

 

Para isso funcionar bem, a Pure Storage está ampliando o programa de canais no Brasil e vai contratar um profissional para cuidar dessa área junto à gestão de Paulo de Godoy. A ideia é contar com parceiros em todas as regiões do Brasil, além de oferecer programas de treinamento e uma atuação mais consultiva junto aos clientes.

 

“Temos muita credibilidade junto aos canais, pois nosso programa é transparente, não somos concorrentes deles. Toda prestação de serviços com implementação de soluções é faturada diretamente pelo canal”, completa o VP da Pure Storage para América Latina, Wilson Grava.

 

Segundo ele, a companhia tem boas expectativas para os próximos meses e a meta global é dobrar o faturamento em um curto período. “O índice de satisfação do nosso cliente é de 98,3%, somos o terceiro mais bem posicionado nessa marca atrás apenas da Tesla e Apple. Estamos conquistando o mercado, saindo de semidesconhecidos para um status de liderança”, conclui Grava.

 

>> Destaques