>> Destaque - Mercado

Nutanix decreta: nuvem é multi-cloud

Em sua conferência anual .Next2017, em Washington, a Nutanix reforçou o conceito de multi-cloud, baseado na oferta de computação em nuvem corporativa, seja ela privada, pública ou híbrida, por meio de três palavras mágicas: convergência, hiperconectividade e serviços

Por: Graça Sermoud, ⌚ 29/06/2017 às 14h15 - Atualizado em 29/06/2017 às 14h51

Há três anos, poucas empresas no mundo tinham ouvido falar da Nutanix. Lançada em 2009, com a proposta de levar a infraestrutura de TI para as nuvens e torná-la invisível aos olhos do business, em pouco tempo a empresa ganhou visibilidade a ponto de reunir milhares de clientes e parceiros essa semana em Washington, para realizar sua conferência anual .Next2017. Hoje, a empresa é considerada uma das “unicórnios” mais bem-sucedida, avaliada em mais de um bilhão de dólares, após o IPO realizado no final de 2016.

 

Na abertura do evento, o CEO e fundador da Nutanix, Dheeraj Pandey, ressaltou o posicionamento da empresa no segmento de multi-cloud, que começa a despontar como um dos mais promissores no mundo da computação em nuvem corporativa. Por trás da nova nomenclatura, está a oferta de infraestrutura hiperconectada e convergente que permite às empresas migrar seus ambientes para nuvem, criando seus próprios data centers híbridos.

 

A novidade do .Next2017 ficou por conta do lançamento do XiTM Cloud Services, apresentado pelo CEO Dheeraj Pandey com ênfase e aplausos da plateia. O serviço permitirá aos clientes utilizar a plataforma da Nutanix sob demanda como uma extensão do data center da empresa, criando uma nuvem pública, mas preservando todas as facilidades e funcionalidades da arquitetura de cloud computing da fornecedora.

 

Para sustentar essa oferta, Dheeraj Pandey reforçou a necessidade da Nutanix promover parcerias estratégicas de mercado. Durante a conferência, inclusive, já foi anunciada a primeira delas, com o Google. A intenção das alianças com fornecedores de nuvem é expandir a oferta dos serviços Xi Cloud globalmente. Da mesma forma, outras nuvens públicas irão abrigar o Xi Cloud Services como a da Amazon e Azure, da Microsoft.

 

Dentro da sua estratégia de ampliar as possibilidades da computação em nuvem corporativa, a Nutanix deu mais alguns passos turbinando sua plataforma Nutanix Enterprise Cloud OS com novas funcionalidades multi-nuvem. Essa é a arquitetura básica de cloud computing corporativa que a Nutanix oferece tanto para grandes empresas, quanto para médias e pequenas.

 

A intenção da companhia é expandir a possibilidade dos clientes implementarem nuvens híbridas corporativas em praticamente todas as plataformas importantes do mercado como IBM, Dell, Lenovo, Cisco e HPE. A crença de Dheeraj Pandey e reforçada durante todo o evento é de que as empresas precisam ter a independência de conduzir seus negócios rumo a transformação digital sem “enxergar” a infraestrutura tecnológica. “Ela tem que ser invisível e silenciosa”, declarou ele. Sendo assim, a trajetória da nuvem precisa ser trilhada com independência pelas empresas, não importando se a escolha é por uma rede privada, pública ou híbrida. “É um caminho sem volta”, decreta o CEO.

 

*Graça Sermoud viajou para Washington a convite da Nutanix

>> Destaques