>> Destaque - Mercado

Michael Dell exalta o papel do nerd na transformação digital

Na era da digitalização, líder da Dell Technologies chama atenção para uma atuação de protagonista dos líderes de TI, uma jornada que pode ser realizada em quatro passos

Por: Léia Machado, ⌚ 02/05/2018 às 11h40 - Atualizado em 02/05/2018 às 11h40

“Esse é nosso show, em que a tecnologia pode mudar o mundo e promover o progresso humano”. Assim Michael Dell inicia sua apresentação para uma plateia de 14 mil pessoas entre clientes, parceiros e imprensa do mundo para exaltar o papel do nerd e dos profissionais de tecnologia no processo de transformação digital do negócio, da TI e força de trabalho.

 

Esse show, que já foi realizado com nomes como Dell World, EMC World e, mais recentemente, Dell EMC World, hoje virou o evento Dell Technologies World. O congresso anual da companhia, que acontece essa semana em Las Vegas, para mostrar o poder da empresa integrada e a capacidade de entregar um portfólio de fim a fim, que promete uma mudança completa nas organizações.

 

De fato, Michael Dell está certo em jogar os holofotes para os profissionais de TI, pois nunca a transformação digital ficou em evidência como nos dias atuais, o que exige muita capacidade desse colaborador se reinventar. Em uma era que o celular virou parte do corpo humano e a relação homem-máquina está se estreitando, é natural que a TI se destaque para ajudar na criação de novos modelos de negócio, novos produtos e fomento da experiência do cliente.

 

“No início, o poder da transformação digital era um conhecimento apenas da TI, mas conseguimos quebrar barreiras. Todos nós – nerds, engenheiros e técnicos – fazemos parte da estratégia dos negócios. Os grandes introvertidos do mundo estão no centro das atenções”, enfatiza o CEO da companhia.

 

Colaboração

 

E esse protagonismo da tecnologia é destacado pela Dell Technologies no sentido de compartilhar não só as próprias soluções, mas uma visão de futuro em que a tecnologia impulsiona o progresso humano. Na visão da companhia, essa jornada da digitalização passa por quatro pilares.

 

Transformação digital, criando uma base de digitalização para que os dispositivos possam acessar qualquer recurso de qualquer lugar; Transformação da TI, com a missão de mudar as empresas e os negócios; Transformação da força de trabalho, para melhora a experiência do usuário com produtos mais robustos e de alta performance; e Transformação da Segurança, com esforço massivo para mitigar ataques cibernéticos.

 

E como ninguém faz nada sozinho, em todos os cantos do evento, os executivos da Dell Technologies fazem questão de destacar em cada apresentação que a empresa está hoje totalmente integrada. Dell, EMC, VMware, Pivotal, Virtustream, RSA e Secureworks juntas combinam portfólio para promover a convergência tecnológica.

 

Na base da pirâmide está a VMware e Dell EMC para entregar a infraestrutura. Um pouco acima, a Virtustream para prover computação na nuvem, seja pública, privada, híbrida ou nativa. Mais no topo da pirâmide, a Pivotal cuida das aplicações e Dell se dedica à entrega de soluções para a força de trabalho. A RSA e Secureworks se dedicam à segurança cibernética em todas as camadas, enquanto a Dell ECM Services e Dell Financel Services cuidam da parte de serviços.

 

O portfólio destacado aqui, seja em virtualização de servidores, de hiperconvergência, melhoria de data centers, computação em nuvem, internet das coisas, inteligência artificial, machine learning ou PCs, têm o papel de abranger todas as indústrias, não apenas alguns departamentos. É uma visão de mudança de mundo, em que a tecnologia tem esse poder de promover o progresso humano, uma boa receita para prosperar no mercado dinâmico de TI.

 

* Léia Machado viajou a Las Vegas a convite da Dell Technologies

 

>> Destaques