>> Destaque - Mercado

GeneXus contribui para tornar a transformação digital uma realidade

Desenvolvimento e metodologias ágeis, múltiplas plataformas e o uso de Inteligência Artificial com a mais nova aposta - o edge computing - são alguns dos segredos da companhia, que cada vez mais automatiza o processo de criação de aplicações para atender as demandas de um ecossistema heterogêneo.

Por: Paula Zaidan, ⌚ 23/09/2019 às 16h12 - Atualizado em 23/09/2019 às 16h29

Com o big data, a expansão das novas tecnologias que utilizam a Inteligência Artificial, edge computing, machine learning e o avanço da IoT, as empresas buscaram aumentar a velocidade para o desenvolvimento das aplicações. Além disso, a transformação digital, o shadow IT e a redução de profissionais capacitados, mudaram a maneira de desenvolver as soluções. Diante desse cenário, Nicolás Jodal, CEO da Genexus, enxerga esse mercado como um gigante ecossistema responsável por entregar soluções voltadas para múltiplos usuários, que hoje consomem múltiplas plataformas e serviços.

No palco do GX29 Builders, que acontece entre 23 a 25 de setembro no Radisson Convencion Centerl, em Montevidéu (Uruguai), Jodal reforçou o tema do encontro, que tem como objetivo celebrar a natureza construtiva do software: “vivemos em um mundo onde se torna cada vez mais necessário produzir software de maneira rápida e inteligente. O nosso desafio é coletar esses dados e confiar nas possibilidades da inteligência artificial para construir empresas e uma sociedade que toma melhores decisões”, disse para uma plateia de aproximadamente 2 mil pessoas.

Sob o tema “Construtores”, o GX29 celebra a cultura de construção de software. É por isso que o GX29 Builders abordará todas essas questões relacionadas à convergência da Inteligência Artificial, realidade aumentada e IoT na construção de negócios inteligentes com o intuito de inovar e criar aplicativos e soluções que ajudam as empresas a aumentar a produtividade por meio de melhores negócios neste contexto digital.

Segundo o CEO da empresa, a realidade nos mostra um contexto em que coisas fixas e imutáveis ​​deixaram de existir para dar origem a um estado dinâmico, onde tudo muda constantemente. “Nossa sociedade atual está consolidando essa nova arquitetura de algoritmos e sensores de Deep Learning que trazem sentidos de percepção para a Inteligência Artificial. A realidade e o feed digital vão e voltam: a realidade se torna dados digitais e do digital emerge uma nova realidade tangível, transformada em uma materialidade mais inteligente: que integra software”, comenta quando faz uma analogia com um pêndulo.

No entanto, Jodal reforça que, independente do momento das organizações, elas não sabem o que fazer para aumentar a produtividade e, de fato, estar na era da transformação digital. O segredo do CEO da GeneXus é proporcionar experiências a todo o ecossistema, de forma a garantir aplicações que atendam a nova realidade, baseadas em metodologias ágeis. “Toda semana reunimos grupos de desenvolvedores para criar uma nova experiência, que segue um fluxo de testes em outros grupos a ponto de atingirmos as melhores práticas de inovação no que diz respeito ao desenvolvimento de software”, diz.  Paralelamente ao movimento de transformação digital, as organizações também enfrentam  a concorrência com as startups, que já nascem com o DNA de inovação.

Além disso, a empresa – que no ano passado lançou a versão 16 de sua plataforma de desenvolvimento – trouxe novas futures e por isso também destaca-se no mercado como líder no quadrante do Gartner como ferramenta low code, uma vez que também conta com grandes parceiros da indústria de sofware, como Microsoft, Amazon , SAP e, recentemente, fez uma parceria de inovação com a SAP.

Com o GeneXus 16, o desenvolvedor de software pode se adaptar a essa nova realidade e criar aplicações multiplataforma que funcionam perfeitamente em vários cenários entre dispositivos, situações e integrações. Jodal comenta que após um ano do lançamento, já é possível observar o sucesso da nova versão. “Crescemos muito em vários países da América Latina, especialmente no Brasil, de 2018 para 2019”.

 


Paula Zaidan viajou à convite da GeneXus para Montevidéu (Uruguai)

>> Destaques