>> Destaque - Indústria

Furukawa cresce 16% e investe em nova fábrica de conectividade

Companhia japonesa centenária, no Brasil desde 1974, fechou ano fiscal com receita líquida de R$ 901 milhões e espera crescer mais 17% em 2018; ISPs e operadoras são os principais responsáveis por impulsionar esse crescimento

Por: Jackson Hoepers, ⌚ 19/04/2018 às 16h38 - Atualizado em 19/04/2018 às 16h38

Dez mil quilômetros. Dez milhões de metros. Essa é a produção mensal de fibra óptica na fábrica em Curitiba/PR, segundo Jeancarlo Dotto, gerente industrial da Furukawa Electric LatAm. A empresa convidou a imprensa para visitar suas instalações na tarde de ontem, 18, e anunciar seus resultados e estratégias de crescimento na América Latina.

A Furukawa Electric LatAm fechou o ano fiscal de 2017 (encerrado em março) com receita líquida de R$ 901 milhões – o que representa crescimento de 16% em relação ao ano anterior. Para 2018, a previsão é de novo aumento da receita, alcançando 17%, e investimento de R$ 43 milhões, em todas as unidades da América Latina. Os bons resultados financeiros são fruto da estratégia de fortalecimento e expansão da marca no cenário global, adotada a cerca de um ano.

Segundo Foad Shaikhzadeh, presidente e CEO da Furukawa Electric LatAm e vice-presidente sênior do grupo Furukawa Electric, o fator principal de crescimento da operação foi a demanda das redes FTTx, voltadas tanto ao mercado de provedores regionais (ISPs) quanto as grandes operadoras, por soluções de conectividade e fibra óptica.

Shaikhzadeh revelou que as receitas provenientes de operadoras (e aqui entram as ISPs também) tiveram um aumento de 45% e, pela primeira vez, as ISPs tiveram uma participação maior que as operadoras de telefonia nesse resultado. A operação via canais e distribuição aumentou cerca de 30% e as exportações, 3%. “A expectativa para os próximos 3 anos é de alcançar 40% de crescimento em exportações. Nos últimos 6 meses o mercado de data center cresceu muito em todo o mundo e precisamos atender a demanda”, enfatizou Hiroyuki Doi, vice-presidente e diretor Comercial da Furukawa Electric LatAm.

Outro aspecto que impulsionou as vendas para ISPs foi a criação de uma loja online, a eFurukawa, que já conta com mais de 4,7 mil empresas cadastradas. Shaikhzadeh destaca que essas empresas acabaram “descobrindo” que a Furukawa possui outros produtos além dos cabos metálicos e fibras ópticas.

Ele destaca também a retomada do mercado de data centers – que estava parado há um ano e meio –, os projetos com o Banco do Brasil e a expansão de uma das operações da Equinix no país.

Nova fábrica de conectividade

A companhia inaugurou também a sua fábrica de conectividade e um centro de distribuição, localizados ao lado da sede, em Curitiba/PR, que contaram com um investimento de aproximadamente R$ 5 milhões no total. Destes, R$ 3 milhões foram para a infraestrutura e os outros R$ 2 milhões para a ampliação das docas e operação do CD.

O executivo explica que a nova fábrica, de 4 mil metros quadrados, conta com 460 novos funcionários e tem espaço para dobrar de tamanho. “Estamos num prédio alugado pois esperamos um aumento na demanda e queremos testar esse modelo, para levar a fábricas em outras cidades”, afirma Shaikhzadeh.

“A operação da nova fábrica está entre 110 e 120% da sua capacidade atual, e movimentamos 24 milhões de itens todos os meses”, revelou Leonardo Silvério, gerente geral de Operações de Soluções e Sistemas. “Estamos trabalhando em três turnos e com muitas horas extras. O foco é aumentar a produtividade da fábrica em pelo menos 20%, o que inclui mais contratações nesse ano”, completa.

* Jackson Hoepers viajou a Curitiba/PR a convite da Furukawa

>> Destaques